Projeto Mata Ciliar FUNVERDE – 25 de fevereiro de 2005 – Sábado

Este é o único local onde nunca houve queimada em 2005. as árvores tem mais de 4 metros. Já nos outros locais, elas não conseguem crescer, porque cada vez que pega fogo elas renascem debaixo e não conseguem crescer.

Tem vários pés de gabiroba. Gostinho de infância. 

Sábado de carnaval, só vieram dois voluntários.

Córrego Diamante.

Do outro lado da margem onde estamos revegetando, algum espertinho aterrou para construção de um campo de futebol em área de preservação permanente.

Após o plantio, fomos ao Viveiro Tangará ver as novas espécies nativas – floresta estacional semidecidual – que o Seu Benedito está conseguindo para nós. Agora temos mais de 50 espécies para escolher na hora do plantio, aumentando assim a biodiversidade

Projeto Mata Ciliar FUNVERDE – 18 de fevereiro de 2006 – sábado

Quando o dia amanheceu chuvoso, deveríamos ter desistido de ir plantar, mas, teimosos como somos …

O que se seguiu foi …

Um dia de cão!

Na sexta-feira, 17 de fevereiro, a prefeitura realizou a primeira roçada do ano para retirar o mato e fomos vistoriar no sábado.

O córrego subiu uns 3 metros.

O lixo se acumulando nas curvas do córrego.

Retiramos o carro do local porque o rio ameaçava transbordar.

Na próxima semana tiraremos fotos do córrego no seu leito normal para comparação.

O carro do Bruno foi deslizando para dentro de uma nascente. Como tinha sido roçado no dia anterior, o capim cobriu a água.

Entramos no mesmo local sem saber que estávamos afundando e fomos amarrar o carro do Bruno para puxar.

Ficamos …

O carro assentou, nem ligando a tração integral funcionou.

A única solução foi empurrar o carro do Bruno.

Agora ligando para algum trator, porque guincho não consegue entrar.

Observe a retroescavadeira ao fundo do lado esquerdo. Parou de curiosidade, pedimos ajuda e ele disse que não poderia ajudar porque sujaria as rodas da retroescavadeira.

O Claudio ligando para o pessoal perto do posto que tem trator, mas estão em outra cidade e irão demorar aproximadamente 45 minutos para chegar.

Um voluntário – que foi esperto e deixou o carro no asfalto – foi atrás de outro trator.

O trator está longe, quase perto do asfalto porque se entrar mais, irá escorregar para dentro da nascente também.

Não funcionou, a corda arrebentou.

Lá foi o Bruno atrás de alguma corrente para engatar o jeep no trator.

O dono do Posto São Nicolau, seu Nicola, que é jipeiro, trouxe seu jeep com cabo de aço para ajudar. Note que ele também está quase perto do asfalto para não escorregar até a nascente.

Agora o jeep amarelo está chegando perto, mas não por vontade do motorista. Conforme o cabo de aço foi sendo recolhido, ao invés do jeep cinza sair do atoleiro, o jeep amarelo foi sendo puxado.

Solução?

Amarrar o jeep amarelo ao trator pela traseira para ter tração.

Conseguimos finalmente sair, depois de duas horas de sufoco.

Êêêêê BRUNO!

Projeto Mata Ciliar FUNVERDE – 03 de dezembro de 2005 – sábado

Estamos quase chegando à nascente. Ela fica depois desta floresta nativa à direita na foto.

500 árvores – serviço para 2 horas de plantio de um sábado. Último dia de plantio do ano.

Adilmar, Wagner, Jefferson, Diego, Marcelo … hoje vieram muitos voluntários.

Marcelo

Sandro

Diego

Terminamos o Córrego Diamante, o primeiro córrego de Maringá que revegetamos até o final.

Projeto Mata Ciliar FUNVERDE – 26 de novembro de 2005 – sábado

Córrego Diamante, atrás da pousada universitária – que está quase dentro do córrego – antes do início do plantio.

Estamos quase chegando na nascente, a qual terminaremos de revegetar antes do natal deste ano.

Trouxemos 500 mudas para o plantio das 14:00 às 16:00.

As primeiras árvores sendo levadas para o local do plantio.

A alegria do voluntário plantando sua primeira árvore.

Esse voluntário relatou ter derrubado florestas inteiras quando era madeireiro. Agora diz estar se redimindo.

 

Diego

Bruno

Wagner e Cláudio

Sandro

Junior

Maringá sem árvores em frente ao comércio

Para que plantar árvores em frente ao seu estabelecimento? Plante flores, a fachada de sua empresa ficará bem visível e como bônus você ainda ganha uma lixeira.

No verão, em Maringá, é impossível deixar seu carro estacionado na rua, exceto embaixo de alguma árvore. A temperatura é insuportavel. Quando os comerciantes irão perceber que sem árvores, as pessoas irão para os shoppings, onde a temperatura é mais amena?