Poluição do ar está associada à mortalidade por cânceres não pulmonares

Detalhe de árvores em primeiro plano e ao fundo vista da poluição na cidade de São Paulo. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Detalhe de árvores em primeiro plano e ao fundo vista da poluição na cidade de São Paulo. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Um estudo epidemiológico em larga escala associa alguns poluentes do ar com morte por câncer de rim, bexiga e colorretal

A poluição do ar é classificada como cancerígena para os seres humanos, devido à sua associação com o câncer de pulmão, mas há pouca evidência de associação com o câncer em outros sítios corporais. Em um novo estudo prospectivo em larga escala, liderado pelo Instituto de Saúde Global de Barcelona (ISGlobal), uma instituição apoiada pela Fundação “la Caixa” e pela Sociedade Americana do Câncer, os pesquisadores observaram uma associação entre alguns poluentes do ar e a mortalidade por câncer do rim, bexiga e colorretal.

O estudo, publicado em Environmental Health Perspectives, incluiu mais de 600 mil adultos nos EUA que participaram do Estudo de Prevenção do Câncer II e que foram acompanhados por 22 anos (de 1982 a 2004). A equipe científica examinou as associações de mortalidade por câncer em 29 locais com exposição residencial a longo prazo a três poluentes ambientais: PM2,5, dióxido de nitrogênio (NO2) e ozônio (O3).

Mais de 43.000 mortes por câncer não pulmonar foram registradas entre os participantes. O PM2,5 esteve associado à mortalidade por câncer de rim e bexiga, com aumento de 14 e 13%, respectivamente, para cada aumento de 4,4 ?g / m3 na exposição. Por sua vez, a exposição ao NO2 foi associada à morte por câncer colorretal, com um aumento de 6% por cada incremento de 6,5 ppb. Não foram observadas associações significativas com câncer em outros locais.

Michelle Turner, pesquisadora da ISGlobal e primeira autora do estudo, explica que “embora vários estudos associem câncer de pulmão com poluição do ar, ainda há poucas evidências de associações em outros sites de câncer”.

“Esta pesquisa sugere que a poluição do ar não foi associada à morte pela maioria dos cânceres não pulmonares, mas as associações com câncer de rim, bexiga e colorretal merecem mais investigação”, ela acrescenta.

Referência

Ambient Air Pollution and Cancer Mortality in the Cancer Prevention Study II. Turner MC, Krewski D, Diver WR, Pope CA 3rd, Burnett RT, Jerrett M, Marshall JD, Gapstur SM. Environ Health Perspect. 2017 Aug 21;125(8):087013.

Fontes – Barcelona Institute for Global Health (ISGlobal) / tradução e edição Henrique Cortez, EcoDebate de 01 de novembro de 2017

Deixe uma resposta