Rodovias – movimento deve ser maior no final de semana prolongado

A BR-376, entre Maringá e Paranavaí, deve receber o maior número de veículos

Mais um final de semana prolongado à vista. Na quinta-feira (12) é o Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira nacional para os católicos. Em paralelo, nesta mesma data, os brasileiros comemoram o “Dia das Crianças”. Por estes motivos o movimento nas rodovias deve ser maior. A concessionária VIAPAR estima acréscimo de 15% nas estradas administradas pela empresa nas regiões Norte, Noroeste e Oeste do Paraná. A BR-376, entre Maringá e Paranavaí, deve receber o maior número de veículos.

O movimento, segundo o coordenador do Centro de Controle e Operações (CCO) da empresa, Ronaldo Parpinelli, deve começar a aumentar na quarta-feira (11) a partir das 17 horas – também deve ser grande no domingo (15), durante toda a tarde e parte da noite, na volta. “É importante que os condutores, ao dirigir, respeitem a sinalização, limites de velocidade, transportem as crianças nos dispositivos adequados e não consumam bebidas alcoólicas”, orientou. “Da mesma forma o veículo deve ser revisado antes da viagem, para que problemas mecânicos ou acidentes sejam evitados”.

Independente disso, as equipes da VIAPAR vão estar disponíveis durante as 24 horas – socorro médico, mecânico [leve e pesado], caminhão pipa e boiadeiro. A empresa conta ainda com sete unidades do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), locais que oferecem aos usuários espaço climatizado para descanso, água gelada, banheiros [masculino e feminino], fraldário e internet. Por meio do site da concessionária também é possível programar a viagem conferindo as condições climáticas e o fluxo por meio das câmeras.

SERVIÇO

Para acionar atendimento da VIAPAR ligue para o 0800 601 6001. Já o site é o www.viapar.com.br.

Fonte – Assessoria de comunicação da VIAPAR de 09 de outubro de 2017

BR-376 será interditada na terça-feira (10)

BR-376 será interditada na terça-feira (10) Atenção motoristas que vão utilizar a BR-376, na região Noroeste do Paraná, na próxima terça-feira (10).

A concessionária de rodovias VIAPAR, empresa responsável pela administração do segmento informa que realizará a instalação de vigas no viaduto em construção na altura do Km 102, no trevo secundário de Paranavaí – sentido Nova Londrina.

Para a execução deste trabalho vamos precisar realizar paradas de até 15 minutos no trânsito. Por este motivo, orientamos os motoristas a programar a viagem a fim de evitar imprevistos”, alertou o gerente de Obras da concessionária, Egilson Mota Leal.

Para mais informações ligue no 0800 601 6001 ou acesse o site www.viapar.com.br.

Fonte – Assessoria de comunicação da VIAPAR de 06 de outubro de 2017

Trânsito será alterado em Corbélia

O fluxo de veículo será desviado para as pistas marginais; a medida é necessária para a continuidade das obras de duplicação do segmento

Atenção usuários. A partir das 10 horas desta sexta-feira (29) a concessionária de rodovias VIAPAR promoverá alterações no fluxo de veículos da BR-369, em Corbélia, entre os quilômetros 500 e 502. O trânsito será desviado da rodovia principal para as pistas marginais. “É uma medida necessária para a continuidade das obras de duplicação no segmento”, explicou o gerente de Obras da empresa, Antônio Clarete. “Ao passar pelo local é importante que os motoristas redobrem a atenção e reduzam a velocidade afim de que acidentes sejam evitados”.

Aproximadamente 70 pessoas trabalham no local. O investimento na duplicação desta rodovia é da ordem de R$ 60 milhões, o que vai trazer mais comodidade e principalmente segurança para os 17 mil moradores do município, além dos milhares de usuários que trafegam diariamente por esta rodovia. No total, a concessionária VIAPAR está duplicando 5 km. Também faz parte do projeto a construção de 8 km de pistas marginais e dois viadutos. A obra, prevista no contrato da empresa, teve início em outubro de 2016 com o prazo de 24 meses para ser concluída. “A entrega ocorrerá dentro do programado”, completou Clarete.

Fonte – Assessoria de comunicação da VIAPAR de 27 de setembro de 2017

Café da Manhã na Passarela: 130 pessoas participam em Marialva

Os pedestres receberam orientações, kit informativo, bottom e um saboroso lanche

Na manhã desta quinta-feira (21) quem utilizou a passarela da BR-376, em Marialva, entre às 7h15 e 8h15, teve uma agradável surpresa. Além de receber orientações sobre educação no trânsito, ganhou bottom e um saboroso lanche. Ao todo, 130 pedestres foram abordados. A animada entrega foi realizada por palhaços, uma iniciativa coordenada pela concessionária de rodovias VIAPAR com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Uma das beneficiadas foi a jovem, Andrea Marchiori, de 31 anos. “Utilizo a passarela todos os dias. Depois que ela foi instalada ficou bem mais seguro, uma vez que o fluxo de veículos é muito grande, principalmente nos horários de pico. Mesmo assim, algumas pessoas se arriscam em meio aos ligeiros veículos”, comentou. “A empresa está de parabéns, pois além de concluir a obra está incentivando o uso”.

Apressado para não chegar atrasado ao trabalho, o operador de usinagem, Rodrigo Aparecido de Sá, 33 anos, também elogiou a construção da passarela. “Foi a melhor coisa que fizeram aqui. Passando por cima da estrada não corremos riscos de sofrer acidentes”, disse. “O bom é que ponto de ônibus ficou bem ao lado da passarela. Só não usa quem não quer”.

O supervisor do Centro de Controle e Operações (CCO) da empresa, Ronaldo Parpinelli, destacou que a iniciativa coincide com a “Semana Nacional de Trânsito”. “E a escolha deste ponto tem um motivo especial. É que nesta região está instalado um grande parque industrial onde trabalham muitas pessoas”, informou. “A campanha tem como objetivo incentivar o uso da passarela e evitar acidentes. Preservar vidas sempre é o melhor caminho”.

Investimento

A passarela, inaugurada há dois meses, foi construída pela concessionária VIAPAR ao custo de R$ 1,2 milhão. Ao todo, foram 120 dias de obras. Ela tem extensão total de 200 metros, com largura de 30 metros e 6 de altura. Está localizada no Km 188.

Fonte – Assessoria de comunicação da VIAPAR de 21 de setembro de 2017

“Café da Manhã na Passarela” visa trânsito mais seguro

Além de receber orientações e um kit informativo sobre educação no trânsito, os pedestres vão ganhar bottons e um saboroso lanche

Os pedestres que utilizarem a nova passarela no km 188 da BR-376, em Marialva, entre às 7h15 e 8h15 desta quinta-feira (21), vão ter uma surpresa agradável. Além de receber orientações e um kit informativo sobre educação no trânsito, vão ganhar bottons (“Passarela, Eu Uso”)  e um saboroso lanche. A entrega será feita por animados artistas (clowns). É a campanha “Café na Passarela”, realizada pela concessionária de rodovias VIAPAR em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), na “Semana Nacional do Trânsito”.

De acordo com o supervisor do Centro de Controle e Operações (CCO) da empresa, Ronaldo Parpinelli, a escolha deste ponto tem um motivo especial. “É que ali estão instaladas inúmeras empresas e o fluxo de pessoas é muito grande”, explicou. “A campanha tem como objetivo incentivar o uso deste dispositivo e evitar acidentes. Preservar vidas sempre é o melhor caminho”.

Além disso, a concessionária construiu pontos de ônibus cobertos nas entradas da passarela, bem como uma grade de aproximadamente 500 metros no canteiro central. Medidas importantes que também visam um trânsito mais seguro.

Fonte – Assessoria de comunicação da VIAPAR DE 20 de setembro de 2017

Corujas-buraqueiras “paralisam” obra em Presidente Castelo Branco

Foto – Ivan Amorin – Viapar

O ninho delas está localizado às margens da BR-376, na altura do Km 145

Até parece um roteiro de filme de Hollywood, mas não é. Quem vê um monte de terra em meio as obras de duplicação da BR-376 [altura do km 145], em Presidente Castelo Branco, no Noroeste do Paraná, não imagina o porquê das máquinas paradas naquele trecho. É que ali vive uma família de corujas-buraqueiras (Athene cunicularia). Para não ocasionar risco aos animais a concessionária VIAPAR, empresa responsável, optou por alterar o roteiro dos trabalhos no segmento.

O Engenheiro de Segurança da VIAPAR, também responsável pelo Departamento Ambiental, Guilherme Giandon, informou que, por pelo menos 60 dias as coisas devem ficar como estão. “Entramos em contato com uma bióloga e ela nossa explicou que este é o tempo necessário para que os animais deixem o ninho em segurança. A empresa cumpre à risca todas as condicionantes ambientais”, completou.

A atitude foi elogiada por quem vive em proteção dos animais. “Parabéns à concessionária pela sensibilidade por estes seres indefesos. Muitas pessoas não têm este mesmo pensamento, infelizmente”, destacou a integrante da Organização Não Governamental (ONG), Anjo dos Animais, Isa Simões. “Se mais empresas tivessem essa atitude, com certeza teríamos um mundo bem melhor”.

Fonte – Assessoria de comunicação da VIAPAR de 06 de setembro de 2017

VIAPAR – Operação às vésperas do feriado visa conscientizar os motoristas

A Polícia Rodoviária Estadual (PRF) e a concessionária VIAPAR vão orientar os usuários e entregar panfletos educativos

Com a proposta de levar mais segurança às rodovias, a Polícia Rodoviária Estadual (PRF) e a concessionária VIAPAR vão realizar, nesta terça-feira (5), a “Operação de Conscientização de Trânsito”, programada para acontecer no posto de Floresta [localizado no km 115 da PR-317], entre 9 e 12 horas. A expectativa é que 250 motoristas e motociclistas sejam abordados.

Cada um deles vai receber panfletos informativos sobre direção defensiva, além de orientações relacionadas a importância do uso da cadeirinha, cinto de segurança, não ingestão de bebidas alcoólicas, não dirigir de chinelo, respeitar a sinalização e os limites de velocidade. O supervisor do Centro de Controle e Operações (CCO) da empresa, Ronaldo Parpinelli, explica que este trabalho coincide com a véspera do feriado prolongado de 7 de Setembro. “É um dos mais movimentados do ano, por isso a importância de uma ação como esta”, comentou.

Pelo fato de cair numa quinta-feira, muitas pessoas devem emendar o feriado com a sexta e viajar. De acordo com estimativas da VIAPAR o fluxo será 15% maior neste período. A BR-376, entre Maringá e Paranavaí, deverá receber o maior número de veículos, uma vez que a previsão é de clima estável e bastante calor, o que deve atrair muitas pessoas aos balneários no rio Paraná. Os maiores fluxos devem ser registrados já na quarta-feira, a partir das 17 horas, e no domingo, a partir das 14 horas. Porém, antes de pegar a estrada é importante que o veículo esteja revisado.

SERVIÇO – A concessionária VIAPAR estará com todas as equipes de plantão durante as 24 horas. Caso precise de ajuda é só ligar para o 0800 601 60001 (emergências)

Fonte – Assessoria de comunicação da VIAPAR de 04 de setembro de 2017

A VIAPAR esclarece

  • A VIAPAR firmou, em 14 de novembro de 1997, o Contrato de Concessão nº 072/97, doravante simplesmente CONTRATO DE CONCESSÃO, com o Estado do Paraná, através do Departamento de Estradas de Rodagem DER/PR, tendo como interveniente a União Federal através do Ministério de Transportes e o Departamento Nacional de Estradas de Rodagem, pelo prazo de 24 (vinte e quatro) anos, para a recuperação, o melhoramento, a manutenção, a conservação, a operação e a exploração do Lote 02 do Programa de Concessão de Rodovias no Estado do Paraná, composto das Rodovias BR-158, BR-369N, BR-369S, BR-376 (trecho Nova Londrina – Jandaia do Sul), PR-444 e PR-317.
  • Por força do referido CONTRATO DE CONCESSÃO a VIAPAR tem como deveres, dentre outros: o de zelar pela integridade dos bens vinculados à concessão; o de adotar todas as providências necessárias, inclusive judiciais, à garantia do patrimônio das rodovias, inclusive toda estrutura administrativa e operacional, a praça de pedágio, as faixas de domínio e seus acessos; o de controlar todos os terrenos e edificações integrantes da concessão, tomando toas às medidas necessárias para evitar e sanar uso ou ocupação não autorizada desses bens; e ainda o de gerenciar, após prévia anuência do DER/PR, a exploração de espaços ao longo das rodovias federais sob regime de concessão, dentro da faixa de domínio.
  • A VIAPAR, nos precisos termos do CONTRATO DE CONCESSÃO, é a única responsável pela prestação de serviços concedidos em questão.
  • O Contrato de Concessão é claro ao estabelecer a Concessionária o dever de cobrar a devida remuneração dos usuários que trafegam nas rodovias por ela administradas, sendo essa a fonte primária das suas receitas.
  • A Lei nº 8987/95 (Lei de Concessões) lhe impõe não só cumprir fielmente o contrato (art. 31, IV), mas também a obriga a “captar, aplicar e gerir os recursos financeiros necessários à prestação do serviço” (art. 31, VIII).
  • Do ponto de vista dos usuários é inquestionável o seu dever de pagar as tarifas corretamente. O contrato registra entre os seus deveres o de “pagar corretamente a tarifa de pedágio cobrada pela Concessionária”.
  • A Lei de Concessões atribui aos usuários o dever de “contribuir para a permanência das boas condições dos bens públicos através dos quais lhes são prestados os serviços” (art. 7º, VI), o que abrange pagar corretamente as tarifas.
  • A Lei e Contrato são claros ao estabelecer que o correto pagamento das tarifas seja elemento essencial da concessão e deve ser respeitado.
  • A evasão fere o artigo 209 do Código de Trânsito Brasileiro, o qual define como infração a evasão ao pagamento do pedágio.
  • Que é responsabilidade de toda a coletividade garantir que os serviços públicos sejam ofertados de modo adequado.
  • A existência do desvio instalado na Praça de Pedágio de Arapongas, gera implicações ao Município de Arapongas e demais Municípios lindeiros às rodovias em concessão à VIAPAR, em face de diminuição do tributo ISSQN que é recolhido aos cofres públicos.
  • O não pagamento das tarifas de pedágio após a utilização dos serviços prestados por esta Concessionária (investimentos, manutenção da via, atendimentos, etc…) resultará no desequilíbrio da equação física financeira do Contrato de Concessão, isto é, acarretando a diminuição dos Investimentos em andamento e/ou o aumento das tarifas de pedágio para todos os usuários.
  • Ratificamos que existem dois “Termos de Acordo” firmados pela VIAPAR e o Município de Arapongas, inclusive em duas gestões municipais distintas, que obrigam o Município a fiscalizar e impedir que sejam estabelecidas nos limites de Arapongas rotas de fuga ao pagamento de pedágio.
  • Referidos acordos seguiram perfeitamente o rito legal, foram firmados diante do interesse público e não em razão de clamor social.
  • Em prol da transparência desta Concessionária e publicidade dos acordos, os termos foram registrados no cartório de “Registro de Títulos e Documentos e Civil de Pessoas Jurídicas – Arapongas – PR”, sob protocolo nº 50.278” em 15 de dezembro de 2016, e sob protocolo nº 40.183 em 10 de dezembro de 2012.
  • Embora a ação judicial (autos nº 1.058/06 – Vara Cível da Comarca de Arapongas) esteja extinta sem julgamento de mérito, existe um precedente judicial à VIAPAR, no qual o Judiciário (em primeira instância e no Superior Tribunal Federal – através da Suspensão de Liminar 142-6 Paraná de 14 de março de 2007), reconhece que no prolongamento da Rua Rabilonga Vermelha havia uma rota de fuga ao pagamento da tarifa de pedágio.
  • Em face da abertura da Rota de fuga da Praça de Pedágio de Arapongas neste ano, a VIAPAR, por força do Contrato de Concessão e pelos acordos firmados com o Município de Arapongas e ora citados acima, notificou o referido Município através do Ofício DIPRE 310/2017, em 29 de maio de 2017, sob protocolo nº 13178, e Ofício DIPRE 081/2017, em 14 de junho de 2017, sob protocolo nº 14505, sobre o fato, requerendo que o mesmo extinguisse a rota de fuga.
  • Em resposta a Notificação da VIAPAR, o Município reconheceu a validade dos termos, o precedente judicial existente para a Concessionária e legitimou esta empresa a tomar as medidas necessárias para fechar a rota de fuga ao pagamento da tarifa de pedágio.

Face ao exposto:

  1. A VIAPAR esclarece que está agindo dentro dos preceitos da lei e tomará todas as providências cabíveis para evitar a rota de fuga ao pedágio de Arapongas.

Fonte – Assessoria de comunicação da VIAPAR de 07 de julho de 2017