skip to Main Content

Ativistas fazem campanha hoje contra sacolas plásticas

 

Bom dia São José do Rio Preto

Panfletagem começa às 10h, na Praça Rui Barbosa, centro de Rio Preto

Na luta contra o uso de sacolas plásticas que poluem o meio ambiente, cerca de 30 pessoas realizam hoje, das 10h às 12h, na Praça Rui Barbosa, centro de Rio Preto, panfletagem para convencer as pessoas a evitar o uso excessivo do material.

O nome da campanha é “Evite sacolas plásticas”.

Na natureza, o material dura por volta de 300 anos e é altamente prejudicial por ser derivado de uma resina proveniente do petróleo (recurso não-renovável).

A campanha é feita em Rio Preto pela Cetesb, prefeitura e estudantes dos cursos de biologia e gestão ambiental da Unirp. Em todo o Estado estão sendo realizadas atividades semelhantes.

Mônica Maria Siqueira, socióloga da Cetesb de Rio Preto e uma das coordenadores do mutirão contra o uso de sacolas plásticas, afirma que ações imediatas precisam ser feitas agora para preservar a natureza.

“A campanha é realizada em um época de consumismo e as pessoas precisam usar menos o plástico. A maioria necessita mudar os hábitos de consumo.”

No Estado são consumidos por mês cerca de 66 milhões de sacolas plásticas e a intenção é reduzir rapidamente esse número. Dez mil panfletos vão fornecer, em Rio Preto, dicas simples e práticas aos interessados. Segundo o material, “animais morrem sufocados ou intoxicados por ingerirem fragmentos de sacolas plásticas acidentalmente ou confundi-las com alimentos”.

Os panfletos recomendam ainda que a pessoa evite a sacola plástica, levando embalagens próprias para fazer compras.

O rio-pretense deve exigir ainda embalagens recicláveis, reduzir o volume de lixo e utilizar a reciclagem. Mais informações são obtidas no site www.ambiente.sp.gov.br/mutiraoambiental

Este Post tem 3 Comentários
  1. Eu penso que esta campanha não faz muito sentido. Pois 100% dos brasileiros usam as sacolas plásticas como “sacos de lixo”. Se os supermercados deixarem de fornecê-las, 100% dos brasileiros terão que comprá-las, pois onde colocar o lixo? Por exemplo, eu moro em prédio e não há opção. Assim, o problema continuará existindo. Apenas se estará aquecendo o comércio de “sacos de lixo”. Faz sentido isso?????

  2. Senhores,
    A meu ver, esta campanha está equivocada! É como fazer campanha em necrotério contra os caixões, mas não dá nenhuma orientação sobre o que fazer com os cadáveres!
    Se eliminar as sacolinhas dos supermercados:
    1. A população poderá colocar seu lixo em caixas de papelão e deixar em suas portas para que os lixeiros as leve embora?
    2. As pessoas não irão comprar sacos de lixo plástico e o problema continua sendo o mesmo?
    Assim, antes de pensar em uma campamnha dessa, deve ser apresentada uma proposta de solução ao descarte do lixo metropolitano. Pois do modo como está colocado, AS BASES INTRÍNSECAS DA CAMPANHA JÁ ESTÃO FADADAS AO FRACASSO.
    Resolve mostrar números, estatísticas do efeito plástico? Porque não se faz uma campanha para coletar sugestões em como descartar o lixo doméstico. Pois se este problema for equacionado, automaticamente as pessoas perderão o interesse pelas sacolas dos supermercados.
    Hoje, se os supermercados deixarem de fornecer sacolinhas, vamos comprar sacos plásticos de lixo. Resolveu? Foram atingidos os objetivos de sua campanha?

  3. Estou lendo esse texto muito tempo após sua publicação, encontrei-o por meio de pesquisa sobre sacolas plásticas. Sou jornalista ambiental e defendo a causa sem radicalismo.
    Diminuir o uso das sacolas plásticas ajuda MUITO. Evitar seu uso em supermercados é um bom começo. 80% das sacolas são usadas apenas uma vez e depois vão para o lixo, não como suporte para o lixo, mas sim como lixo comum. REDUZIR é sim o primeiro passo para ajudar a preservar o meio ambiente. Se você já compra um saco de lixo grande, não tem necessidade de ficar jogando no mesmo saco, outro saquinho com pequenas quantidades de lixo.
    Darei meu exemplo pessoal. Em minha casa a lixeira grande tem saco de lixo sim, quando possível optamos por caixas, mas nas lixeiras menores, de cozinha, de banheiros e outros o lixo é jogado diretamente na lixeira e depois nos as lavamos. Sim dá muito trabalho! Mas estamos fazendo nossa parte. Sempre que puder REDUZA do consumo… antes de pensar em reciclagem. Acho, toda iniciativa válida. Melhor que cruzar os braços e dizer que nossa cultura é assim e pronto. A pior preguiça é a preguiça intelectual.

Deixe uma resposta

Back To Top