skip to Main Content

Projeto Mata Ciliar FUNVERDE – 28 de novembro de 2006 – Crime ambiental

Calma, sem stress, conte até dez … até tento, mas é revoltante demais.

Primeiro olhe as imagens do primeiro rio que a FUNVERDE recuperou – plantio de mata ciliar, detecção de lançamento clandestino de esgoto e posterior conserto pela SANEPAR, limpeza do rio – em 2005.

Agora olhe imagens anteriores do rio – pena que não no mesmo ângulo – anteriores ao derramamento de 400 litros de óleo, graxa ou sei lá o que – tenho o nome técnico da gosma do inferno, à tarde escrevo.

Recebemos uma ligação anônima ontem dizendo do ocorrido. Chamamos a polícia ambiental, que chamou o IAP, pegamos a máquina fotográfica e fomos ver o estrago.

É melhor suprimir meus os palavrões e mostrar o crime para que você possa se expressar com os seus próprios impropérios.

Na foto abaixo encontra-se a nascente do Córreto Diamante, agora cheia de óleo.

Ai vem o sujeito dizendo que foi “um acidente”. Que não imaginou que o óleo fosse parar no rio. Não animal, o óleo evanesce, evapora, vai para outra dimensão.

É sempre assim, demoramos um ano para salvar um rio e em um “acidente” o rio fica totalmente contaminado.

É caminhão com produtos químicos que caem em rios, navios que se arrebentam e contaminam o mar.

É sempre “um acidente”.

De qualquer maneira, deixemos para a polícia ambiental, o IAP e a prefeitura resolverem a parte legal.

E vamos olhar novamente o rio contaminado.

O mato está alto, mas a VIAPAR irá roçar na semana que vem, a última roçada do ano para evitar concorrência do capim colonião com as árvores até elas crescerem e fazerem sombra para o capim não crescer.

Deixe uma resposta

Back To Top