skip to Main Content
Glifosato é Encontrado Novamente Em Cereais Infantis Nos EUA

Glifosato é encontrado novamente em cereais infantis nos EUA

Só porque algo é legal não significa que é seguro, ressalta grupo ambiental.

Uma segunda rodada de testes encomendados pelo Environmental Working Group (EWG), nos Estados Unidos, encontrou o ingrediente ativo do herbicida Roundup, da Monsanto, em todas as amostras de cereais populares à base de aveia comercializados para crianças. Os resultados desses testes são contrários a alegações de duas empresas, a Quaker e a General Mills, que disseram não haver motivo para preocupação. Isso porque, dizem eles, seus produtos atendem aos padrões legais.

Quase todas as amostras testadas pelo EWG tinham resíduos de glifosato em níveis mais altos do que os cientistas consideram uma margem de segurança adequada para a saúde. As descobertas vêm após um importante estudo publicado na JAMA Internal Medicine, que encontrou uma redução significativa no risco de câncer para indivíduos que ingeriram grande quantidade de alimentos orgânicos.

Os testes detectaram o glifosato em todas as 28 amostras de produtos feitos com aveia cultivada convencionalmente. Todas, exceto duas das 28 amostras, tinham níveis de glifosato acima do considerado seguro.

Os produtos testados pelos Laboratórios Anresco em São Francisco, nos Estados Unidos, incluíram 10 amostras de diferentes tipos de Cheerios da General Mills e 18 amostras de diferentes produtos da marca Quaker da PepsiCo, incluindo farinha de aveia instantânea, cereais matinais e lanchonetes. O nível mais alto de glifosato encontrado pelo laboratório foi de 2.837 ppb (Processo Produtivo Básico) no cereal matinal Quaker Oatmeal Squares, quase 18 vezes maior do que o considerado uma boa prática para a saúde infantil pelo EWG.

Risco cancerígeno

O glifosato, o herbicida mais utilizado no mundo, é classificado pela Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (IARC) como “provavelmente carcinogênico” para as pessoas. “Quantas tigelas de cereal e farinha de aveia as crianças norte-americanas têm comido que vêm com uma dose de herbicida? Essa é uma questão que apenas a General Mills, a PepsiCo e outras empresas de alimentos podem responder”, disse o Presidente do EWG, Ken Cook.

Os resultados dos novos testes vêm dois meses após a primeira série de testes do EWG ter encontrado o glifosato em todas as amostras, exceto duas, de 45 amostras feitas com aveia cultivada convencionalmente e em cerca de um terço dos 16 produtos feitos com aveia orgânica. Após o lançamento do primeiro lote de testes, a General Mills e a Quaker Oats Company ficaram na defensiva, observando que os níveis de glifosato encontrados estavam dentro dos limites regulatórios estabelecidos pela Agência de Proteção Ambiental (EPA).

Mas só porque algo é legal não significa que é seguro. Os padrões do governo federal para pesticidas em alimentos são frequentemente desatualizados, não baseados na melhor e mais atual ciência. Os padrões da EPA para pesticidas e outros produtos químicos também são fortemente influenciados pelo lobby da indústria, acredita a organização.

Estudos constatam regularmente que os limites legais sobre contaminantes em alimentos, ar, água potável e produtos de consumo estão aquém de proteger totalmente a saúde pública, particularmente para crianças e outras pessoas mais sensíveis aos efeitos de produtos químicos tóxicos. O limite legal da EPA para o glifosato na aveia, 30 partes por milhão, foi estabelecido em 2008, bem antes das descobertas de câncer do IARC e dos cientistas estaduais da Califórnia.

Repercussão

Mais de 156 mil pessoas assinaram uma petição da EWG pedindo a General Mills, a Quaker e a Kellogg’s para retirarem o glifosato de seus produtos. Além disso, a instituição se uniu a empresas do setor alimentício solicitando à EPA que limitasse os resíduos de glifosato.

“Mais uma vez, a nossa mensagem é que você [as empresas, no caso] pode dar o simples passo de dizer aos seus fazendeiros de aveia para parar de usar o glifosato”, disse Cook. “Pode se esconder atrás de um padrão federal desatualizado, ou pode ouvir seus clientes e se responsabilizar pela limpeza de sua cadeia de suprimentos. É a sua escolha”.

Veja a primeira matéria sobre o tema aqui: Estudo encontra glifosato até em cereais infantis nos EUA

Fonte – Marcia Sousa, CicloVivo de 25 de outubro de 2018

Deixe uma resposta

Back To Top