skip to Main Content

Correios nega ter ameaçado empresária devido a cuidados com animais

Lojista que oferece abrigo e alimento para cães que vivem no calçadão diz que se sentiu ameaçada com ligação dos Correios

O responsável pela central de distribuição dos Correios em Campo Mourão falou ao i44 News sobre a polêmica envolvendo a estatal e cães comunitários que vivem no calçadão da cidade. Na semana passada, a empresária Sandra  Curriel publicou um vídeo na internet relatando ter recebido uma ligação informando que a região deixaria de receber correspondências caso ela continuasse mantendo um abrigo e alimentos para os animais em frente sua loja. Ela entendeu a iniciativa como uma ameaça e recebeu apoio nas ruas e nas redes sociais.

Gerente do centro de distribuição dos Correios na cidade, Adilson Machado Borges, não quis contar sua versão do diálogo mantido por telefone com a lojista e acredita que pode ter sido mal interpretado. “Correios não faz ameaça, faz comunicação. Quando há risco para a integridade do carteiro na rua, o Correios comunica que suspende a entrega de correspondência naquele perímetro até que se resolva o caso”, explicou.

Segundo o gerente, a suspensão não chegou a ser realizada e a decisão foi motivada pelo relato de um carteiro alegando que um dos animais estaria “atacando carteiros, pedestres e até veículos”. Apesar de não ter sido registrado nenhum contato físico ou qualquer ferimento, Borges afirma que o comportamento do cachorro representou risco aos seus funcionários.

Ele também afirmou que a empresa vai manter a política de interromper a entrega de correspondências no entorno de qualquer localidade onde um carteiro se sentir ameaçado ou for atacado por algum animal de rua. Borges informou que não fez contato com nenhum órgão do município sobre a situação, mas procurou uma ONG que cuida de animais e o presidente da Câmara de Vereadores para manifestar disposição da estatal em colaborar com ações em defesa dos animais.

Apoio na rede e nas ruas

Temendo prejudicar os comércios vizinhos, Sandra retirou a casinha que servia de abrigo aos animais e está colocando ração e água em local sem proteção do sol e da chuva. O vídeo postado por ela relatando a situação, viralizou. Até o momento já são quase 140 mil visualizações, mais de duas mil curtidas e compartilhamentos apoiando a iniciativa da lojista.

Como nas redes sociais, nas ruas é grande o apoio de populares à iniciativa de Sandra. A aposentada Socorro de Araújo Franco, 56, ficou indignada ao saber da situação. “Eu acho uma covardia isso. Tem que tratar bem os animais. Eles não atrapalham nada”, falou.

O operador de máquinas, Marcelo Aparecido Lima, 34, disse que assistiu o vídeo na internet e avaliou a polêmica como um absurdo. “Os animais estão aqui sem fazer mal algum. Pelo contrário, somos nós que fazemos mal a eles quando não cuidamos, quando maltratamos”, comentou.

O nome do cão que, supostamente, teria avançado sobre o carteiro é Meninão. O bicho foi adotado por uma família do distrito de Piquirivaí na semana passada, quando a polêmica ganhou as redes sociais. No último sábado (4), outro cão que vivia no calçadão também foi adotado. A novidade foi divulgada pela lojista na internet.

Fonte – Gelinton Batista, i44 News de 06 de novembro de 2017

Este Post tem 0 Comentários

Deixe uma resposta

Back To Top