skip to Main Content
Pulverização Aérea Causa Intoxicação Em 10 Crianças E Professores De Escola Em Sergipe

Pulverização aérea causa intoxicação em 10 crianças e professores de escola em Sergipe

A Vigilância Sanitária Estadual iniciou nesta segunda-feira, 13, as investigações de um caso de intoxicação em alunos e professores de uma escola municipal de Tomar do Geru, que supostamente foi causada por agrotóxicos.

No último dia 8, 10 pessoas, entre professores e alunos, foram encaminhados ao posto de saúde do município com enjoos, ânsia de vômito e tontura. A principal hipótese é de que eles tinha sido vítimas de intoxicação por agrotóxicos, já que a unidade escolar é localizada em uma área com plantação de laranja.

Nessa primeira fase de investigações, o diretor da Vigilância Sanitária, Antônio de Pádua, se reuniu com o prefeito e os secretários de Saúde e de Educação de Tomar do Geru, e também conversou com professores e alunos.

Pádua chamou atenção para o fato de que a cidade é repleta de laranjais e destacou que vê fortes indícios de que a intoxicação tenha sido causada por agrotóxicos. “Há um cenário propício para intoxicação porque quando há pulverização nas plantações, a cidade respira agrotóxico. As pessoas relatam que é comum sentir o cheiro do veneno, a presença de veneno na pele e até a formação de pequenas nuvens de gases”.

Ficou definido que o Lacen vai analisar amostras de sangue das vítimas de intoxicação para detectar enzimas que indicam a presença de agrotóxico no corpo. Outros exames também serão realizados no sentido de encaminhar as vítimas ao tratamento necessário.

A Vigilância também fará um simpósio no dia 21 de agosto com trabalhadores da Citricultura. Uma médica falará sobre os riscos, doenças e cuidados no uso de agrotóxicos. Haverá também uma mesa redonda com a presença de representantes da Emdagro e Adema para discutir o papel das instituições na fiscalização do uso de agrotóxicos. A Vigilância Sanitária também vai enviar relatórios aos Ministérios Públicos Estadual e Federal.

Fontes – Infonet / Verlane Estácio, Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e pela Vida de 15 de agosto de 2018

Deixe uma resposta

Back To Top