skip to Main Content

Empresa britânica inova no combate ao aquecimento global

A Tesco, maior rede de supermercados do Reino Unido, anunciou recentemente que todos os 70 mil produtos vendidos em suas lojas apresentarão nos rótulos a quantidade que emitem de carbono. A medida é pioneira em todo o mundo e proporciona aos consumidores a possibilidade de comparar o “custo carbono” das mercadorias, da mesma forma que o fazem em relação ao preço e ao número de calorias, por exemplo.

Responsável pela produção anual de 2 milhões de toneladas de dióxido de carbono, a Tesco também definiu prazos de redução nas emissões geradas pela empresa. Nos próximos cinco anos pretende cortar pela metade a emissão produzida pela rede de entrega e distribuição de produtos. Até 2020, a meta é diminuir em 50% a quantidade do gás liberada pelas lojas e centros de distribuição.

Leia Mais

A idade da solidão

Que o homem é a mais nobre das criaturas pode ser inferido do fato de que nenhuma outra jamais contestou essa pretensão, dizia, cinicamente, o filósofo e escritor alemão G.C. Lichtenberg.

Sozinho, no pódio do gênero humano, desde que os Neandertais se extingüiram há 35 mil anos, o Homo sapiens é a única espécie sobrevivente.

Os milênios que nos antecederam testemunharam a evolução da Vida sobre a Terra: há 700 milhões de anos, os primeiros animais; há 500 milhões de anos, os primeiros vertebrados; há 400, os anfíbios e insetos; há 250, os répteis; há 200, os mamíferos; há 150, os pássaros; há 35, os macacos; e há somente 4, os macacos que caminhavam em pé.

Nestes últimos 3 bilhões de anos, o planeta explodiu em diversidade de vida.

Talvez sejamos hoje cerca de 10 milhões de espécies vivas.

Leia Mais

Febre!

Nunca o verdadeiro pode alcançar o imaginado

Nestes tórridos dias, 360 anos depois, a bela frase do italiano Baltazar Gracián encontra seu desmentido: o verdadeiro alcançou e já ultrapassou o imaginado.

O relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças do Clima (IPCC), órgão da ONU, concluiu que, do pouco que sabemos sobre as conseqüências das mudanças climáticas, já dá para creditar à humanidade boa parte destas mudanças; que os oceanos subirão pelos próximos mil anos; que, até o ano 2100, a temperatura média da Terra aumentará mais 3 graus, mas não se descarta que chegue a 4 graus, e um tal James Lovelock, naquela de só sei que nada sei, acha melhor prever 6!

Esta cesta de previsões é suficiente para colocar mais de 50% da população mundial sofrendo pela falta de água; aumentar de 25% a 80% o número de famintos; quebrar safras inteiras; destruir mais de 20% das espécies conhecidas; acabar com grande parte dos ecossistemas; derreter o pólo norte; transformar em cerrado 20% da Amazônia.

Leia Mais

Censurado – o filme UMA VERDADE INCONVENIENTE é proibido nas escolas americanas

by jotape85  

Na esperança de levar o documentário “Uma verdade inconveniente” – para as salas de aulas americanas, o democrata Al Gore se deparou com uma barreira quase intransponível em seu país: uma associação de professores que vendeu a alma para grandes patrocinadores e pais de alunos cegos pela religião. Nem mesmo o fato do filme estar concorrendo ao Oscar 2007 na categoria Melhor Documentário ajudou.

Leia Mais

Nem tudo foi dito

 

by khawkins04

Num texto em que a discussão sobre como qualificar a responsabilidade humana no aquecimento global – se extremamente provável ou apenas provável – levou 5 horas, era de se esperar que o tom de sua edição final acabasse suavizado por um excesso de cautela política e diplomática. Mas uma reportagem na edição da revista New Scientist que começa a circular no sábado, 10 de fevereiro, diz que a diplomacia foi mais longe. Invocou o rigor científico para cortar da versão final do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, conhecido pela sua sigla em inglês, IPCC, uma série de descobertas recentes em relação às conseqüências do efeito estufa.

Leia Mais

Febre alta

by thepres6 

Há pouco mais de uma semana, o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas das Nações Unidas (IPCC, na sigla em inglês) – órgão da ONU que reúne cientistas da área – divulgou os primeiros dados do que talvez seja a maior pesquisa já feita sobre as alterações no clima do planeta. A conclusão do grupo de 2.500 cientistas, entre autores e revisores, de todo o mundo foi simples: se nada for feito, as conseqüências para a humanidade, “muito provavelmente” (90% de certeza) a principal responsável por tudo isso, podem ser catastróficas. Como afirma a ONG ambientalista Greenpeace, “o planeta está com febre, cada vez mais alta”.

Leia Mais

Uma verdade inconveniente

 Para as pessoas que ainda não se conscientizaram da gravidade do problema que estamos vivendo e que ainda acham que ecologia coisa de hippies sujos e desocupados, recomendo que vocês assistam este vídeo do Al Gore, o presidente de direito…

Leia Mais
Back To Top