skip to Main Content

Tóxicos/Intoxicações O perigo do PVC

recycle

Organizações Governamentais e Não Governamentais têm denunciado que o plástico PVC (cloreto polivinil) contém compostos altamente tóxicos. Alguns destes aditivos são adicionados ao PVC para torná-lo maleável, mas possuem potencial cancerígeno. A denúncia tem como base testes realizados em laboratórios internacionais, que analisaram produtos, como bolsas de sangue, equipo, embalagens de medicamentos etc., usados por pacientes de 12 países, inclusive o Brasil.

Entre os aditivos usados estão os estabilizantes e os plastificantes. Os estabilizantes são empregados para evitar a degradação do plástico pela ação do calor ou da luz e apresentam em sua composição altos níveis de metais pesados tóxicos como o chumbo e o cádmio. O cádmio inclusive pode causar lesões renais irreversíveis. Já os plastificantes são empregados para tornar o plástico flexível e apresentam em sua composição os ftalatos, que são importantes poluentes industriais e ambientais, e também podem causar danos irreversíveis ao organismo.

Compostos Tóxicos

A indústria brasileira utiliza o PVC com grande freqüência em produtos para construção civil (canos e conexões), na produção de embalagens, em utilidades domésticas, em brinquedos etc. Reside aí uma das preocupações, pois crianças pequenas levam estes brinquedos à boca e podem ingerir quantidades consideráveis destes compostos tóxicos.

O problema, no entanto, é fácil de resolver, já que a exposição a aditivos tóxicos provenientes do PVC é evitável. A Abrinq – Associação Brasileira dos Fabricantes de Briquedos – já eliminou, voluntariamente, o uso de ftalatos na confecção de seus produtos e estimula que outras empresas também o façam.

Importante

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.

Fontes – INCA / Medicina Avançada

Este Post tem 0 Comentários

Deixe uma resposta

Back To Top