skip to Main Content

44 Plantas, flores e matos que invadem o jardim e são comestíveis (PANCs)

Antes de sair arrancando, descubra se aquele matinho é de comer

Você com certeza já ficou frente a frente com alguma delas na rua, mas provavelmente não sabia que poderiam ser levadas e consumidas em casa. As PANCs, Plantas Alimentícias Não Convencionais, vêm ganhando o paladar dos brasileiros e podem inclusive ajudar na transição ao vegetarianismo ou veganismo.

Caracterizadas por plantas comestíveis, elas não são muito conhecidas ou consumidas e vão desde verduras até corantes naturais. Divulgá-las é uma maneira de não deixar esse conhecimento ancestral cair no esquecimento.

De acordo com o guia-prático sobre PANCs, desenvolvido pelo Instituto Kairós em parceria com a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente de São Paulo, o termo depende da pessoa com quem está dialogando e se essa planta é ou não convencional para ela.

Por exemplo, plantas amazônicas serão não convencionais para um paulista, e convencionais para um morador de Belém ou Manaus. Dessa forma, as PANCs estão relacionadas com aquilo que o ambiente local pode proporcionar.

No Brasil, todas as regiões possuem grande potencial para cultivar e explorar as plantas alimentícias não convencionais. O país possui solos férteis, com irrigação periódica e luz solar abundante.

Incluí-las no seu cardápio não só é uma possibilidade de variá-lo, como também acrescentará inúmeros nutrientes em sua dieta. Entre verduras, hortaliças, frutas, castanhas, cereais e até mesmo condimentos, as PANCs possuem nutrientes para dar e vender! E podem ser consumidas por todos, tá? Sem erro!

Claro, não é para sair comendo qualquer matinho que encontrar pela frente, as plantas podem ser venenosas; ou até mesmo algumas PANCs que sem o preparo correto podem intoxicar. Por isso, todo cuidado é pouco. Na dúvida, indicamos o grupo Hortelões Urbanos, basta mandar uma foto da plantinha que os usuários prontamente auxiliam.

Mas de qualquer maneira, para quem não tem muito conhecimento, a recomendação é a de adquirir as verduras em hortas urbanas ou em feiras orgânicas. Quando são encontradas nas ruas e calçadas, podem estar contaminadas.

Você pode baixar o guia completo aqui

Abaixo, confira 44 PANCs encontradas na natureza listadas no guia (por ordem alfabética):

Green Me

2. Almeirão-roxo – Com folhas coloridas e amargas, ela é similar ao almeirão e à escarola. Rica em antioxidantes, pode ser usada em salgados, tortas, pães e pizzas, do mesmo jeito que a escarola ou brócolis.

Dicas de Musculação, https://www.dicademusculacao.com.br/os-10-beneficios-do-almeirao-para-saude/

Dicas de Musculação

3. Azedinha – Usada principalmente em sucos ou em saladas, ela é rica em ferro e bem ácida. Também pode ser consumida em caipirinhas, geleias e em pratos doces, por dar aquele saborzinho especial! Existem duas variedades da Azedinha: a graúda e a pequena.

Revista Globo Rural, https://revistagloborural.globo.com/vida-na-fazenda/como-plantar/noticia/2014/01/como-plantar-azedinha.html

Revista Globo Rural

4. Banana verde – Equivalente à batata e ao inhame, a Banana verde é rica em amido e muito conhecida na América Central. A fruta inteira é comestível, e ela pode ser usada para rechear tortas e pastéis.

Vibra Saúde, https://www.vibrasaude.com/alimentacao/biomassa-de-banana-verde/

Vibra Saúde

5. Beldroegão – Também chamada de major-gomes, maria-gorda ou língua-de-vaca, ela tem flores rosadas e suas folhas podem ser usadas em saladas, cozidas ou refogadas. Ela é extremamente rica em magnésio, cálcio, zinco e proteínas.

Matos de Comer, http://www.matosdecomer.com.br/2014/11/beldroegao-uma-das-verduras-mais-belas.html

Matos de Comer

6. Bertalha – Muito famosa no Rio de Janeiro, ela pode ser usada em saladas e em sucos. Seu sabor lembra uma beterraba e seus frutos produzem um corante natural roxo. Ela também pode ser consumida refogada, cozida ou em sopas, e pode ser usado como recheio de pastel.

Green Me, https://www.greenme.com.br/usos-beneficios/4496-bertalha-beneficios-propriedades-receitas

Green Me

7. Bertalha-coração – Ideais para saladas ou acompanhando outros pratos, ela é rica em fibras, possui baixas calorias e suas folhas podem ser utilizadas para fazer chá.

Matos de Comer, http://www.matosdecomer.com.br/2015/02/bertalha-coracao-na-sua-janela.html

Matos de Comer

8. Cambuquira – Ricos em vitaminas A, C e E, os brotos devem ser usados e fervidos para amaciar. Pode ser incluído em sopas e caldos, e tem um sabor forte.

Mundo Boa Forma, https://www.mundoboaforma.com.br/6-receitas-de-broto-de-abobora-beneficios-e-como-fazer/

Mundo Boa Forma

9. Capeba – Parente da pimenta do reino, suas folhas tem um sabor picante, o aspecto é similar à couve. Pode ser usada como charutinhos, refogada; ou cortada fininho e incluída em sopas.

Green Me, https://www.greenme.com.br/usos-beneficios/6628-capeba-cha-beneficios

Green Me

10. Capiçoba – Pode ser consumida crua em saladas ou como aditivo em pizzas, quiches e pães. Também pode ser refogada brevemente para acompanhar pratos caipiras.

Matos de comer, http://www.matosdecomer.com.br/2016/02/capicoba.html

Matos de comer

11. Capuchinha – Com flores coloridas, toda a planta é comestível – as flores, as folhas e as sementes. Com sabor picante e similar ao da rúcula e do agrião, ela pode ser transformada em molhos, usada em saladas, pestos e omeletes.

Terra, https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/culinaria/tudogostoso/como-plantar-capuchinha-confira-as-dicas,1deaccf4d63d1f972506aca7fb9799a25zvj2jjp.html

Terra

12. Cara-moela – Também chamada de cará-do-ar, ela pode ser encontrada nas cores amarela, verde e roxa. Com sabor adocicado e meio acastanhado, ela pode substituir a batata em purês, cremes e até mesmo em chips.

Marcelo Soares Oliveira, http://marcelosoaresoliveira.blogspot.com/2016/05/cara-moela.html

Marcelo Soares Oliveira

13. Caruru – Rica em ferro, magnésio, proteínas e fibras, ela deve ser branqueada – cozinhar e em seguida jogar água fria – antes do consumo. Com sabor idêntico ao do espinafre, ela pode ser utilizada para acompanhar carnes, angu ou cozida no feijão.

Green Me, https://www.greenme.com.br/usos-beneficios/4675-caruru-beneficios

Green Me

14. Castanha-do-maranhão – Comum no paisagismo urbano, ela produz frutos parecidos com um cacau e tem um sabor próximo ao do amendoim.

Maisa Infante, http://maisainfante.com.br/2017/01/30/tem-castanha-na-calcada/

Maisa Infante

15. Caxi – Similar à abóbora, ela tem uma variedade de formatos e é usada cozida, sem a casca e sem as sementes. Com baixa caloria e sabor delicado, é ideal para ajudar no funcionamento do intestino. Pode ser usada em saladas e sopas.

Matos de Comer, http://www.matosdecomer.com.br/2016/01/o-caxi-e-seu-preparo.html

Matos de Comer

16. Celósia – Também chamada de espinafre-africano ou amaranto-roxo, é parente da quinoa. Suas sementes são comestíveis e nutritivas. Suas folhas dão um tom rosado à comida – no arroz, por exemplo.

Giuliana Flores, https://blog.giulianaflores.com.br/arranjos-e-flores/saiba-tudo-sobre-a-planta-celosia/

Giuliana Flores

17. Centella/Pé-de-Burro – Suas folhas são usadas para suco verde, e podem ser batidas com limão. Com sabor próximo ao da salsa, também pode ser utilizada como condimento.

Green Me, https://www.greenme.com.br/usos-beneficios/4119-centella-asiatica-usos-para-saide

Green Me

18. Chaya – Suas folhas usadas podem ser usadas em caldos verdes, cozidos com carnes, e para substituir a couve. Rica em cálcio, vitamina A e C, ela precisa ser cozida antes do consumo para remoção de substâncias indesejadas.

One Green Planet, https://www.onegreenplanet.org/natural-health/meet-tree-spinach-chaya-packed-with-nutrients/

One Green Planet

19. Clitória – Suas flores são tradicionalmente usadas na Ásia como corante alimentar. Desidratadas, podem ser usadas para colorir gelatinas, geleias, chás e pudins com seu azul índigo. Quando adicionada ao limão, torna-se rosa.

Flores e Folhagens https://www.floresefolhagens.com.br/feijao-borboleta-clitoria-ternatea/

Flores e Folhagens

20. Couvinha – Típica das culinárias boliviana e mexicana, ela pode ser usada em vinagrete, cozidos, ensopados e empanadas.

Matos de Comer, http://www.matosdecomer.com.br/2015/10/arnica-do-mato-temperos-ruderais.html

Matos de Comer

21. Espinafre-de-Okinawa – Popular na Ásia, é valorizada por seu sabor característico e sua coloração arroxeada. É utilizada refogada, em sopas, omeletes e recheios.

Matos de Comer, http://www.matosdecomer.com.br/2016/03/espinafre-de-okinawa-handama.html

Matos de Comer

22. Erva-luisa – Ideal para chás e bebidas, pode ser usada também como condimento para molhos, peixes e para bolos e compotas.

Verde e Folha, http://www.verdeefolha.com/2018/09/plantas-potencialmente-abortivas.html

Verde e Folha

23. Feijão Guandu – Seus grãos imaturos podem ser cozidos como ervilhas, e seus grãos secos podem substituir o feijão. Deve ser fervido e a primeira água descartada para deixar o sabor mais suave. Preparado como o feijão normal, pede mais temperos, como tomate, cebola e cominho.

Pirai, https://www.pirai.com.br/produto/feijao-guandu-forrageiro/

Pirai

24. Folha de batata-doce – Rica em nutrientes e antioxidantes, pode ser usada como a couve e o espinafre, comum na culinária asiática e africana. Fica bem em tortas, molhos e como acompanhamento.

Mundo Boa Forma, https://www.mundoboaforma.com.br/folha-de-batata-doce-emagrece-para-que-serve-beneficios-cha-e-dicas/

Mundo Boa Forma

25. Goya – Também chamado de nigaguri, esse pepino deve ser cortado no sentido do comprimento e ter as sementes removidas; se imerso em água, suaviza seu amargor característico.

Pinterest, https://br.pinterest.com/pin/425308758556208227/

Pinterest

26. Grumixama – Conhecida como a cereja brasileira, frutifica na primavera-verão. Com frutos amarelos ou negros, ela é saborosa e pode ser consumida in natura ou transformados em polpa para sucos. É rica em vitamina C e antocianinas.

Green Me, https://www.greenme.com.br/usos-beneficios/4781-grumixama

Green Me

27. Guasca – Também chamada de picão-branco, ela é típica da culinária colombiana. Com sabor similar à alcachofra, ela combina com arroz, raízes e carnes brancas.

Matos de Comer, http://www.matosdecomer.com.br/2014/12/guasca-ou-galinsoga-um-otimo-tempero.html

Matos de Comer

28. Jaca verde – Com frutos equivalentes ao palmito, sua polpa pode ser desfiada como um peito do frango a fim de fazer recheios, refogados e strogonoff. Enquanto isso, seus caroços têm o sabor do pinhão e podem ser consumidos como castanhas.

Viva Saúde, https://vivasaude.digisa.com.br/nutricao/como-a-jaca-verde-pode-substituir-a-carne/6862/

Viva Saúde

29. Lirio-Amarelo – Os botões dessa flor têm o sabor que lembra o alho, e ela pode ser usada como ingrediente ou como condimento. Suas flores são perfumadas e comestíveis, cruas ou cozidas, e podem ser usadas para tingir pães, massas, molhos e patês.

Viva Decora, https://www.vivadecora.com.br/revista/lirio/

Viva Decora

30. Lirio-do-brejo – O lírio-do-brejo é uma planta de crescimento muito rápido. Aromática, ela pode ser usada para perfumar bebidas como o quentão, infusões e licores.

A Planta da Vez, http://www.aplantadavez.com.br/2016/03/lirio-do-brejo-hedychium-coronarium.html

A Planta da Vez

31. Macassá – Parente da hortelã, ela possui um forte aroma de coco. Usada como aromatizante em pudins, doces, cremes e sorvetes, substitui a baunilha e outras especiarias. Ela também pode ser usada para dar sabor em licores e bebidas.

Sossego da Flora, http://sossegodaflora.blogspot.com/2016/03/aeolanthus-suaveolens-macassa-e.html

Sossego da Flora

32. Melão-andino – Apesar de não ser da mesma família, possui aroma delicado e coloração clara, parecido com o melão. A planta possui frutos cobiçados por seu sabor suave e baixo teor calórico. Pode ser usada em salada de frutas ou em sucos.

Manuais de Cultivo, http://manuaisdecultivo-plantamundo.blogspot.com/2016/11/melao-andino-pepino-doce-melao-de.html

Manuais de Cultivo

33. Mitsuba – Parecida com a salsa, é nutritiva e pode ser usada em sucos verdes. Tradicional na culinária japonesa, tem aroma único e é muito cobiçada na finalização de pratos e ensopados orientais.

Culinary Herb Guide, http://culinaryherbguide.com/types/mitsuba.html

Culinary Herb Guide

34. Ora-pro-nóbis – Muito conhecida como a “carne dos pobres”. Neutra e suculenta, é querida por seu alto teor de proteínas e de fibras. Comum em Minas Gerais, é usada no feijão, na polenta e no recheio de massas e salgados. Para não soltar baba, não deve ser picada.

R7, https://segredosdomundo.r7.com/conheca-a-ora-pro-nobis-a-planta-que-contem-25-de-proteina/

R7

Já falamos dela em um artigo exclusivo, leia aqui.

35. Palma – Trata-se de um cacto comestível, que deve ser descascados e ter os espinhos retirados. Usada como legume no México e parecida com o chuchu, ela é rica em vitamina C, cálcio e magnésio. De acordo com a cartilha, para remover espinhos e facilitar a remoção da pele, basta passar a palma no fogo.

Palmas e Cactus, http://palmasecactus.blogspot.com/2013/03/o-poder-da-palma-no-chao-seco-da.html

Palmas e Cactus

36. Peixinho – Também chamada de orelha de coelho e lambari-da-horta, essa folha peludinha é consumida empanada e frita, como um peixe, servida como petisco, em estilo “lambari frito”. Das folhas suculentas e nutritivas pode-se fazer lasanha, massas e até risoto.

Green Me, https://www.greenme.com.br/receitas-saudaveis/5365-peixinho-da-horta-lambari-folha-deliciosa-e-nutritiva

Green Me

Também falamos dessa maravilha em um artigo exclusivo, leia aqui.

37. Picão – Suas folhas são nutritivas e podem ser usadas como verdura, desde que cozidas e em chás. Possui alto teor de ferro, zinco, cobre e potencial antioxidante.

Mundo Boa Forma, https://www.mundoboaforma.com.br/8-beneficios-cha-de-picao-para-que-serve-o-que-e-e-indicacoes/

Mundo Boa Forma

38. Serralha – Pode ser consumida refogada em alho com diversos acompanhamentos, como feijão, polenta e angu.

Mundo Boa Forma, https://www.mundoboaforma.com.br/serralha-para-que-serve-beneficios-como-plantar-e-como-usar/

Mundo Boa Forma

39. Shissô – Parente do manjericão, possui folhas verdes ou roxas. Pode ser utilizada para aromatizar conservas e é usado para acompanhar pratos orientais, como lamen e udon.

Matos de Comer, http://www.matosdecomer.com.br/2017/04/cordial-de-shisso.html

Matos de Comer

40. Taioba – Ela não deve ser consumida crua, apenas cozida ou branqueada. Pode ser um acompanhamento para feijoada.

Green Me, https://www.greenme.com.br/alimentar-se/alimentacao/6541-taioba-o-que-e-beneficios

Green Me

41. Tamarillo – Chamado de tomate-de-árvore ou tomate-francês, é parente do tomate, sendo mais consumido como fruta do que como legume. Pode ser usado em compotas, drinks e molhos.

Kings, https://www.kings.co.nz/gardening-news/october-plant-of-the-month-tamarillo

Kings

42. Tupinambo – Parente do girassol, ela é valorizada na alta gastronomia por seu sabor que lembra o coração da alcachofra. É rica em antioxidantes e em inulina.

Hortas, https://hortas.info/como-plantar-tupinambo

Hortas

43. Urtiga – Uma das plantas mais ricas em ferro, ela é usada na culinária principalmente para fazer sopas.

Green Me, https://www.greenme.com.br/usos-beneficios/4336-urtiga-beneficios-como-usar

Green Me

44. Vinagreira – Também chamada de hibisco, os frutos desidratados são usados como chá, e suas folhas em saladas e pratos salgados. Também é interessante para sucos e para geleias.

Flores, http://flores.culturamix.com/informacoes/vinagreira-hibiscus-sabdariffa

Flores

Fonte – Natalia Almeida, CicloVivo de 03 de abril de 2019

Deixe uma resposta

Back To Top