skip to Main Content

A goiaba

Nome Científico – Psidium guajava

Nomes Populares – Goiaba, Araçá-das-almas, Araçá-goiaba, Araçá-guaçu, Araçá-mirim, Araçaíba, Araçauaçu, Goiaba-maçã, Goiabeira, Goiabeira-branca, Goiabeira-vermelha, Guaiaba, Guaiava, Guaiba, Guava, Guiaba, Mepera
Família- Myrtaceae
Categoria – Árvores, Árvores Frutíferas
Clima – Equatorial, Subtropical, Tropical
Origem – América Central, América do Sul
Altura – 6.0 a 9.0 metros, 9.0 a 12 metros
Luminosidade – Sol Pleno
Ciclo de Vida – Perene

A goiaba é o fruto da goiabeira, arbusto ou árvore de pequeno porte, tipicamente tropical. A goiabeira apresenta tronco tortuoso, com casca lisa, que quando envelhece se desprende em finas lâminas de cor castanha. Suas folhas são elípticas, de coloração verde clara, pilosas quando jovens e com nervuras bem marcadas. As flores são axilares, hermafroditas, de coloração branca, com longos e numerosos estames. A floração ocorre na primavera, apenas nos ramos produzidos durante o ano corrente.

As goiabas são frutos do tipo baga, ovóides, de casca fina, lisa e verde, que torna-se amarela quando bem amadurecida. A polpa é delicada, doce e perfumada, e pode ser vermelha ou branca, de acordo com variedade. Suas sementes são pequenas, duras, de cor amarelo claro, em formato de rim. A frutificação da goiabeira se estende desde o verão até o outono, mas pode ser conduzida através de podas para que dure o ano todo.

Existem inúmeras variedades, as duas mais comuns são a branca, de casca esverdeada e interior amarelo-esverdeado pálido, e a vermelha, de casca amarelada e interior rosado. Algumas moscas utilizam a goiaba para depósito de seus ovos. As larvas dessas moscas são popularmente chamadas de bicho-da-goiaba.Elas são postas quando estão dentro do ovo. A mosca que é conhecida como “mosca das frutas ” coloca o seu ovo em cima da goiaba e a larva vai entrando e danificando o fruto. As goiabas são consumidas principalmente in natura ou em forma de doce, chamado goiabada. Compotas, geleias e sucos também são comuns. São muito ricas em vitamina C, com de 180 a trezentos miligramas de vitamina por cem gramas de fruta (mais do que a laranja ou o limão).

A goiaba não é ácida e, assim, pode substituir o tomate na confecção de molhos salgados e agridoces, sobretudo no caso de pessoas com restrições à acidez deste último. De um modo geral, não tem muito açúcar e possui quase nenhuma gordura, sendo indicada para qualquer tipo de dieta. De preferência, deve ser comida crua. É contra-indicada apenas para pessoas que tenham o aparelho digestivo delicado ou com problemas intestinais.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em solos férteis, drenáveis, ricos em matéria orgânica e irrigados periodicamente. Rústica, a goiabeira adapta-se a diversos tipos de solo, além de vegetar em uma ampla faixa climática, desde equatorial até subtropical. As podas da goiabeira são especiais e efetuadas para formação da copa e frutificação. Árvores corretamente podadas podem produzir cerca de 100 kg de frutos por ano, assim como podas mal realizadas podem inviabilizar a produção. Não tolera geada ou climas secos. Multiplica-se por sementes, mas principalmente por enxertia e estaquia.

Plantamos muitas goiabeiras vermelhas no bosque sensorial desde o início do projeto e agora elas estão em época de frutificação. Plantamos também goiabeiras roxas e agora, atendendo pedidos, iremos plantar também goiabeiras brancas – Eca, não vai dar para diferenciar a polpa da goiaba do bicho da goiaba -.

O bosque está passando por um georreferenciamento e as mais de mil árvores estão sendo mapeadas para compormos um mapa digital que poderá ser consultado pela internet.

O projeto bosque sensorial teve início em 2009 e o projeto mata ciliar que teve início em 2004. Os dois são patrocinados exclusivamente pela VIAPAR – Rodovias Integradas do Paraná.

Este Post tem 0 Comentários

Deixe uma resposta

Back To Top