skip to Main Content

I am curious

Queremos saber as respostas sobre o tal polietileno fabricado a partir do etanol:

1 – Segundo informação do próprio fabricante, a produção do PE “verde” é de 200.000 tons por ano. Como podem existir tantos plásticos “verdes – I am green” no mundo com uma produção tão pequena? As contas não batem… Qual o milagre? Queremos saber para entender.

2 – Quanta água – que falta nos reservatórios e nas torneiras no Brasil – é usada na produção da cana e etanol?

3 – Quanto dióxido de carbono a floresta que existia antes e foi derrubada para plantar cana de açúcar, já sequestrava da atmosfera?

4 – Quantas espécies da flora e animais foram extintos quando a floresta foi derrubada para plantar cana de açúcar para fazer o seu plástico?

5 – O que aconteceu com as minas de água que existiam nestes locais?

6 – Onde estão os pés de cana do Rio Grande do Sul, onde é produzido o tal polietileno de etanol? Se lá não tem, de onde vem, qual distância, qual as emissões dos caminhões de cana?

7 – Como eles sabem se é falso ou verdadeiro um produto “I am green”? Qual teste, quanto tempo leva, quanto custa?

8 – Quanto de polietileno originado de Etanol tem em cada saco do tal “green PE”, e quanto de origem fóssil?

9 – Vocês tem análise de ciclo de vida desde a derrubada da floresta para plantação da cana para medir emissões, venenos, consumo de água, poluição por queimadas?

10 – O que vocês acham da crise de produção de açúcar e etanol no Brasil? E dos trabalhadores semi escravos que cortam a cana? E das queimadas da cana?

11 – Quanto dinheiro, de todos nós brasileiros, vocês receberam do governo – sem ter que devolver – para financiar este tipo de polietileno, como se fosse uma inovação, quando plástico de etanol não é inovação coisa nenhuma? Como na verdade não é inovação, como conseguiram o dinheiro?

We are just curious…

Este Post tem 0 Comentários

Deixe uma resposta

Back To Top