skip to Main Content
NY Quer Ser O Primeiro Estado Norte Americano A Exigir Rotulagem De Ingredientes Em Absorventes E Fraldas Menstruais

NY quer ser o primeiro estado norte americano a exigir rotulagem de ingredientes em absorventes e fraldas menstruais

Environmental Health NewsBrian Bienkowski – 15/08/2019

Meses depois de publicado o relatório da Environmental Health News (EHN) sobre tóxicos em absorventes e fraldas menstruais, legisladores de Nova York aprovam projeto de lei que incentiva a divulgação de ingredientes.

Um projeto de lei de Nova York aprovado neste verão exigirá rotulagem de absorventes e fraldas menstruais que listem os ingredientes para que as mulheres possam evitar exposição tóxica em potencial.

projeto, apresentado por Linda Rosenthal (D), membro da Assembléia de Nova York e patrocinado pela senadora Roxanne Persaud (D), vem meses após a EHN ter informado sobre pesquisas em que encontraram absorventes femininos e fraldas contendo compostos orgânicos voláteis e ftalatos.

“Nós sabemos o que há na comida que comemos, o remédio que tomamos e as roupas que usamos”, disse o senador Persaud em um comunicado. “Os milhões de consumidores em Nova York têm o direito absoluto de saber também o que está em nossos absorventes e fraudas. Essa nova legislação resolverá isso, dando-nos o poder de fazer escolhas melhores e mais seguras ao comprar esses produtos.”

Em janeiro, a EHN relatou um novo estudo publicado na “Reproductive Toxicology“,que descobriu agentes tóxicos generalizados em absorventes femininos e fraldas, embora não identificasse as marcas testadas. Na busca de certos compostos orgânicos voláteis (COVs), os pesquisadores encontraram o cloreto de metileno em duas marcas de absorventes higiênicos; tolueno em nove; e xileno em todas as 11 marcas testadas. Nas fraldas, todas as quatro marcas testadas continham tolueno e xileno, nenhuma continha cloreto de metileno.

Eles também encontraram dois tipos de ftalatos em todas as 11 marcas de absorventes testados. Nas fraldas, todas as quatro marcas continham dois tipos de ftalatos, e outro tipo de ftalato foi encontrado em uma marca. Os produtos tinham níveis significativamente mais altos de ftalatos do que o comumente encontrado em produtos plásticos.

Após a reportagem da EHN, falamos com Rosenthal sobre o estudo e nossa reportagem e ela expressou preocupação com a exposição das mulheres aos tóxicos.

Os compostos encontrados nos absorventes e fraldas menstruais do estudo foram associados a múltiplos problemas de saúde. A exposição aos compostos orgânicos voláteis aumenta o risco de comprometimento cerebral, asma, deficiências, certos tipos de câncer e o funcionamento adequado do sistema reprodutivo. Os ftalatos, usados ​​como plastificantes em produtos como cosméticos, brinquedos, dispositivos médicos e outros plásticos, têm sido relacionados a uma variedade de problemas de saúde, incluindo desregulação endócrina, impactos no funcionamento do coração e do sistemas reprodutivos, diabetes, alguns tipos de câncer e em defeitos congênitos.

Atualmente, não há exigência de divulgação de ingredientes em absorventes e fraldas, o projeto de Rosenthal, atualmente aguardando assinatura pelo governador, seria o primeiro nos Estados Unidos a exigir tal divulgação.

“Eu sei o que está na minha pasta de dentes e no meu xampu, eu deveria saber o que está em meus absorventes”, disse Rosenthal em um comunicado. “As mulheres têm o direito de conhecer os ingredientes dos produtos que colocam em algumas das partes mais sensíveis de seus corpos, 24 horas por dia, durante sete a dez dias por mês, todos os meses, por até 40 anos”.

Vários grupos ambientais e organizações voltadas à saúde das mulheres aplaudiram este projeto.

“Ninguém deveria ter que se preocupar com os absorventes ou fraldas que usam no período menstrual, não poderiam causar danos à sua saúde ou a sua futura fertilidade. Esta legislação é um primeiro passo importante”, disse Amber Garcia, diretora executiva do Vozes da Mulher para a Terra (WVE), em um comunicado referindo-se ao projeto de lei de NY.

Original

 

Este Post tem 0 Comentários

Deixe uma resposta

Back To Top