skip to Main Content

O bosque sensorial e seus frutos

Jabuticaba a R$ 23,27 o quilo. Aproximadamente 20 jabuticabas a R$ 4,56.

Carambola a R$ 11,05 o quilo. 5 carambolas a R$ 4,29.

Acerola a R$ 16,17 o quilo. Um punhadinho de carambolas a R$ 7,76.

Nêspera a R$ 20,67 o quilo. Umas 10 nêsperas a R$ 9,30.

 

E a finalmente, a grande oferta do dia: jaca a R$ 4,12.

Ninguém está dizendo que frutas tem que ser distribuídas gratuitamente pelo comércio. Ninguém trabalha de graça. Quem trabalha tem que ganhar com o fruto – neste caso, as frutas – do seu trabalho.

O que nos causa estranheza é a dependência com o comércio que as pessoas tem para comer frutas. Primeiro, se perguntar para qualquer criança de 10 anos o nome dessas frutas, a esmagadora maioria não saberá o nome de sequer uma delas. Depois, essas frutas acabam apodrecendo nas gôndolas porque ninguém conhece e portanto ninguém compra.

O normal é comer o que? No sul, laranja e banana no dia a dia e mais raramente maçã e mamão. As outras vendem muito menos e nem se encontra normalmente nos supermercados, só em frutarias epecializadas em frutas não convencionais.

Ao analisarmos o consumo de frutas da população, tivemos a ideia do Projeto Bosque Sensorial em 2007, projeto que só iniciou em 2009. Serão bosques nos bairros ou no centro das cidades para as pessoas voltarem a ocupar as praças, fazerem piqueniques com suas famílias e ao mesmo tempo educar as crianças a respeitar a natureza e comer frutas que não comeriam normalmente.

Queríamos com o projeto também incentivar também as pessoas a plantarem frutas em seus quintais, em vasos, para aproximar a população urbana de um modo de vida mais saudável e natural, criando respeito e incentivando a conservação da natureza, da qual todo humano depende mas que se afastou tanto do meio natural que acha que sua vida independe do ambiente, que pode viver no meio artificial, esquecendo que o humano é um ser biológico, orgânico, e que depende da exclusivamente da natureza.

Então, se vocês estiverem em Maringá – por enquanto o projeto está sendo desenvolvido na cidade – você pode comer da época frutas gratuitamente quando for fazer sua caminhada no bosque sensorial. Estas e muitas outras espécies.

This Post Has One Comment

Deixe uma resposta

Back To Top