skip to Main Content

Perguntas para o prefeito de São Paulo

Queremos fazer algumas perguntas simples para o prefeito de São Paulo sobre a Lei das Sacolas Plásticas do Município de São Paulo. Tão simples que até ele terá condições de responder, se tiver interesse.

Perguntas elaboradas a partir da Resolução n° 55 / AMLURB / 2015.

1) Economia circular significa lucro que circula na direção de um único fabricante deste tipo de resina plástica?

2) As pessoas foram consultadas se gostam de levar suas compras pessoas e privadas em sacolas “ verdes “ transparentes para que todos vejam o que elas compraram?

3) Qual a vantagem ambiental de misturar polímeros plásticos de origem vegetal com polímeros plásticos não renováveis na produção de uma sacola não degradável que não será reciclada e vai continuar poluindo o planeta?

4) Quem vai provar, quem vai fazer os testes, que tipo de aparelho faz o teste, quanto custa o testes, para comprovar que o consumidor recebeu realmente uma sacola plástica fabricada com um mínimo de 51% de plástico de origem renovável? Em caso de fraude, quem será punido? O comércio, o fabricante ou quem forneceu a matéria prima?

5) O que é uma tecnologia sustentável? Quem fabrica no Brasil estas tecnologias sustentáveis? É só a Braskem do Grupo Odebrecht?

6) É sabido que plásticos contendo amido não são recicláveis. Estes plásticos com mínimo 51% de amido são permitidos mesmo que contaminem toda a cadeia da reciclagem dos plásticos?

7) O que é um resíduo não diferenciado? Papel higiênico usado é? Se é, as pessoas vão embalar este resíduo em sacos plásticos translúcidos de cor cinza?

8) Por que fica proibida a utilização de plásticos oxibiodegradáveis se eles cumprem normas de degradação, biodegradação, sem resíduos nocivos, e ainda são recicláveis junto com os plásticos convencionais sem prejuízo de suas características? E mesmo com certificação da ABNT acreditada pelo INMETRO, eles continuam proibidos? Será que é por que os oxibiodegradáveis concorrem com o único fornecedor que está sendo favorecido por esta lei?

9) Por que as sacolas serão maiores, mais espessas? Para irem parar no meio ambiente do mesmo jeito, para continuarem não ser recicladas? E para que o único fabricante brasileiro deste tipo de resina de fonte renovável venda mais resina para fabricar sacolas maiores e mais espessas?

Prefeito, você destruiu uma lei ambiental e a transformou numa lei que irá poluir ainda mais o ambiente e ainda irá desperdiçar recursos naturais sagrados, que são água potável e solo fértil, que irá roubar comida do prato dos humanos para fazer uma sacola totalmente dispensável, que deveria ser substituída por uma sacola que durasse vários anos, mas esta sacola que você permitiu só é usada por no máximo meia hora.

Se a intenção foi melhorar a reciclagem, saiba que sacos de lixo devem ser fabricados com plástico reciclado e com tempo de vida útil programado para não usar resina nobre, de primeiro uso.

O mínimo que lhe pedimos é que responda a estas perguntas e se possível, pense um pouco e pare com esta loucura que só irá fazer mal à humanidade.

Comece esta semana fazendo o que é certo, prefeito. Pense e faça o certo, acabe com esta resolução ridícula.

Deixe uma resposta

Back To Top