skip to Main Content
Se Reutiliza Garrafas De Plástico Comuns Pare. Pela Sua Saúde

Se reutiliza garrafas de plástico comuns pare. Pela sua saúde

Comprar uma garrafa de água e voltar a enchê-la. Temos a certeza que já o fez. Mas, por favor, não o repita. Apesar de ser um ato banal no quotidiano de milhares de pessoas, é perigosamente alarmante para a saúde, dizem os especialistas.

A preocupação com o ambiente é importante mas, nalguns casos, pode ser prejudicial à saúde. E prova disso é a crescente reutilização de garrafas de água descartáveis, que encontra à venda em qualquer supermercado ou café.

Mas, afinal, qual é o problema?

Há dois tipos de garrafas – as descartáveis e as reutilizáveis. E por mais ecológicos que queiramos ser, não devemos ignorar estes dois termos. As primeiras são de utilização única e são produzidas com materiais menos resistentes e com maior potencial de acumular bactérias perigosas. E, por isso, não devem ser usadas mais do que uma vez. As outras são pensadas para aguentar utilizações repetidas e,para isso, são usados materiais mais duradouros. O problema surge quando as garrafas de água descartáveis começam a ser reutilizadas e se tornam num veiculo de bactérias altamente prejudicial à saúde.

Segundo Calixto Vicente Zanon, especialista em epidemiologia e saúde pública na Universidade de Valência, a reutilização deste tipo de garrafas “acumula microrganismos perigosos no gargalo e no interior”  graças às mudanças de temperatura e à saliva do consumidor. Por serem feitas num material mais frágil, “acabam por se deteriorar e abrir pequenas fissuras onde as bactérias se alojam”. Isto pode resultar em “distúrbios do sistema digestivo, como a diarreia” mas tudo depende “do agente patogénico presente na garrafa”.

Já foram realizados vários estudos que desmascaram este comportamento do consumidor e os resultados são alarmantes. Um investigação levada a cabo em 2002 analisou 75 garrafas de água de plástico que estavam a ser reutilizadas há vários meses e 10 delas acusaram níveis de coliformes fecais altamente infecciosos para a saúde. Outro examinou 12 garrafas de água e encontrou mais de 300 mil agentes bacterianos por centímetro quadrado. E não é difícil perceber estes números: afinal, o fato de serem recipientes húmidos e fechados tornam-nos no ambiente perfeito para a proliferação de bactérias.

Os especialistas recomendam que evite a reutilização deste tipo de embalagens. Caso lhe seja inevitável, deve lavá-las com água e sabão neutro antes de a voltar a utilizar.

Fonte – O Jornal Económico de 06 de fevereiro de 2019

Deixe uma resposta

Back To Top