skip to Main Content

Plante e elas florescerão e frutificarão

Desde de 2009 estamos desenvolvendo o projeto bosque sensorial, que é basicamente um bosque urbano, com frutíferas e outras árvores que a população urbana normalmente não conhece, como o sobreiro, que é de onde se extrai a rolha, canela, cravo, louro…

Pois bem, em pleno inverno tivemos a grata surpresa de ver e provar as primeiras frutas da Eugenia involucrata ou popularmente conhecida como cereja do rio grande ou cereja do mato. Plantamos várias árvores desta espécie, mas esta foi a primeira a frutificar.

É simplesmente emocionante plantar uma árvore e voltar tempos depois para ver que seu trabalho floresceu e frutificou e que você pode experimentar uma fruta que normalmente não se encontra em supermercado ou feira livre.

Mais emocionante ainda  é saber que pessoas que vão até o local para caminhada podem parar para descansar e saborear uma fruta no pé.

Esse é o espírito do projeto bosque sensorial, levar sabores e aromas à população desconectada da natureza, que não planta nem um pé de pitanga em casa, que já esqueceu que qualquer um pode plantar, colher e comer seu próprio alimento.

Alguns  dados da cereja do rio grande: é uma planta característica do sul e sudeste, é uma caducifólia, alcança o tamanho de 8 a 14 metros de altura, frutifica de novembro a janeiro (a nossa se adiantou e foi um grande presente neste final de inverno).

Este Post tem 0 Comentários

Deixe uma resposta

Back To Top