skip to Main Content

Sindicato de indústrias protesta contra lei que coíbe uso de sacos plásticos em Pernambuco

Parabéns ao deputado Pedro Eurico de Barros, mostrando que o estado pode sim, dar o exemplo e não apenas cobrar da população.

Fazer o dever de casa antes de cobrar dos outros.

Isto sim é deputado, que pensa no futuro da espécie humana, que sabe que não adianta nada cobrar da população e o estado fazer a coisa errada.

Está mais que na hora do estado parar de comprar madeira não certificada, reciclar, compostar, comprar apenas materiais ecologicamente corretos, aplicar a gestão de resíduos na máquina pública.

Para as outras centenas de deputados do país, está na hora de copiar os bons exemplos de quem faz, ou melhor, já passou da hora.

Quanto às petroquímicas, para variar estão usando de estratégias burras , estão usando as indústrias para fazerem chantagem emocional com a população.

Os caras estão malucos, qualquer indústria que fabrique plástico convencional pode fabricar plástico oxi-biodegradável sem ter que mudar nada na produção.

Quanto à reciclagem de sacolas de mercado ou sacos de lixo, é só olhar as fotos abaixo, no lixão – sim, não é aterro, é lixão ainda – de Sarandi, uma cidade de quase 100 mil habitantes ao lado de Maringá – sede da FUNVERDE – para ver os carroceiros parados, esperando o lixo rico chegar, enquanto centenas de milhares de sacolas de mercado e sacos de lixo estão no monte de lixo do lixão.

Então seus hipócritas, estúpidos e dissimulados das petroquímicas e da plastimorte, parem de falar de reciclagem de sacos e sacolas de plástico, porque o coletor de reciclável jamais irá reciclar este tipo de material, afinal são necessárias quase 1000 sacolas para ele ter o mesmo lucro que tem coletando menos de 50 latas de alumínio.

Aplaudam a iniciativa do deputado Pedro Eurico, porque ele está ajudando a limpar o planeta da sujeira que vocês pruduzem e ganham milhões sem nenhuma responsabilidade ambiental.

O lixo aqui …

E os coletores sentados lá … esperando o lixo que tem valor de mercado.

E então, vocês das petroquímicas, dos sindicatos do plástico, das indústria dos plástico irão contratar coletores exclusivamente para coletar estes sacos imundos? Sim, imundos porque estão com todo tipo de lixo.

Hipócritas, até quando vão somente ter lucro sem colocar a mão no bolso para sanar o problema global que causam? Pelo menos calem a boca quando tem alguém tentando melhorar o planeta, calem a boca porque tem alguém fazendo o que vocês nunca fizeram, não fazem e não jamais farão. Seus folgados.

O globo online de 05 de novembro de 2007

Letícia Lins

RECIFE – Uma lei que determina que repartições estaduais de Pernambuco substituam sacos de lixo de plástico por outros de material ecológico e biodegradável provocou a reação dos industriais do setor.

Presidente do Sindicato de Indústrias de Plástico, Fernando Pinheiro afirma que, em vez de proibir o uso daquelas sacolas, o governo deveria lançar campanhas educativas para que elas se tornem recicláveis. Ele teme que a medida leve o setor à falência no estado, onde há 600 empresas atuando, das quais 180 apenas são formais.

A Lei 13.316 é de autoria do deputado estadual Pedro Eurico de Barros (PSDB) e entrou em vigor no dia 15 de outubro. As sacolas plásticas e as garrafas pet se transformaram em um grande problema em rios e córregos de Pernambuco, inclusive nas galerias de escoamento pluvial.

Este Post tem 0 Comentários

Deixe uma resposta

Back To Top