skip to Main Content

Fabricantes e importadores garantem que vão recolher 260 mil lâmpadas no Paraná

dudas lampadas 1

dudas lampadas 2

Os representantes do segmento de lâmpadas voltaram nesta quarta-feira (26), em Curitiba, a se reunir com o coordenador de Resíduos Sólidos da Secretaria do Meio Ambiente, Laerty Dudas, com o objetivo de solucionar o impasse na destinação final de 260 mil lâmpadas no Paraná. O problema na falta de destinação correta dos produtos foram apontados pelos integrantes do G-22 (conjunto dos 22 municípios que mais geram resíduos) como um dos principais problemas ambientais das cidades.

Nesta quarta-feira foi a vez dos importadores de lâmpadas, Associação Brasileira de Importadores de Produtos de Iluminação (Abilumi) ganharem um prazo, até o dia 30 de junho, para apresentar uma proposta viável de recolhimento das lâmpadas nos municípios. “Nosso intuito é estimular que todos os segmentos que trabalhem com lâmpadas participem deste processo para baixar o passivo ambiental do nosso Estado”, afirmou Dudas.

Antes disso, os fabricantes do produto, por meio da Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux) já tinham assumido a responsabilidade de implantar um plano emergencial para a coleta das lâmpadas e assinar um termo de compromisso para oficializar a proposta . O próximo passo será juntar todas as propostas, inclusive as dos municípios reclamantes, para se formar uma ação integrada e permanente.

Segundo Dudas as lâmpadas pertencem à classe dos resíduos perigosos, assim como os agrotóxicos e devem ser tirado do ambiente o mais depressa possível. “Os resíduos perigosos possuem um cuidado diferente, por isso devemos retirá-los o quanto antes. Para isso precisamos do engajamento de todos os participantes da cadeia de produção até o consumidor final”, alertou.

Para o presidente da Abilumi, Alexandre Cricci, o encontro serviu para conhecer as estratégias do governo e afirmou que a associação estudará as possibilidades para traçar uma proposta que seja positiva para todos. “A postura do Estado nesta questão é muito positiva e pragmática. Acho que buscamos focar em uma solução imediata e que seja viável economicamente e sustentável”, disse Cricci.

DESPERDÍCIO ZERO – O Programa Desperdício Zero, da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, propõe parcerias com fabricantes de resíduos como tintas, pneus, pilhas e baterias, lâmpadas, plástico, vidro, gesso, tetrapak, fabricantes de óleos lubrificantes e produtos de limpeza. O programa tem como meta reduzir em 30% o volume de lixo gerado no Paraná.

Fonte – AEN de 26 de maio de 2010

Parabéns ao Dudas pelo maravilhoso trabalho de, resíduo a resíduo, setor a setor, estar livrando nosso estado dos resíduos gerados no estado. Este é o único estado que está chamando os geradores de resíduos a fazer a logística reversa, isto é, recolher e dar destinação à sujeira que geram.

Até porque é só ter boa vontade por parte do governo – o Paraná tem – e um Dudas – o Paraná, graças aos Céus, também tem -, alguém que exija que quem gerou o resíduo dê um destino final a ele e isto o Dudas tem feito incansavelmente e corajosamente já faz muitos anos.

Temos uma sugestão para este e muitos outros problemas de resíduos. O consumidor quando tem lâmpadas que não funcionam mais, leva até o varejo mais próximo que comercialize lâmpadas, não importando se comprou esta lâmpada no local ou não. Quando a fábrica for levar estoque novo de lâmpadas para o varejo, usa o espaço agora livre no caminhão para recolher as lâmpadas usadas, não importa a marca. Como existe uma associação, a ABILUMI, eles que decidam entre eles como fica o pagamento por um caminhão de uma fábrica ter pego a lâmpada de outra fábrica.

Simples, óbvio e eficaz, como todas as soluções para os problemas de resíduos e outros problemas ambientais do planeta.

Este não seria um post da FUNVERDE sem um comentário final. Veja na segunda foto um coçando a cabeça, outro com os braços cruzados numa clara posição de não aceitar a opinião de quem está falando. Só por esta foto dá para ver que a reunião deve ter sido divertida. Para o Dudas, é claro. Continue sempre assim Dudas, pois precisamos de heróis como você protegendo o planeta, defendendo os interesses do Paraná e dos Paranaenses, sem medo das pressões do setor produtivo, que só pensa em lucro fácil sem assumir a responsabilidade pelo lixo que gera.

This Post Has One Comment
  1. Talves eu possa contribuir para solucionar o problema… Estou desenvolvendo um equipamento que recicla todos os componentes da lampada inclusive mercúrio. Preciso de parcerias, ja que o custo é alto. O que eles gastariam agora pode ser o suficiente para darmos um gigantesco passo rumo a descontaminação dessas lampadas,e o melhor, não nos limitar-mos ao agora e sim termos um equipamento que estará à disposição de quem gera estes residuos. A quem possa interessar,estarei disposto a prestar quaisquer esclarecimentos necessários sem compromisso algum. Grato

Deixe uma resposta

Back To Top