skip to Main Content

Lei das sacolas plásticas de Jundiaí está em vigor há 15 dias, mas não é cumprida por Carrefour, Grupo Pão de Açúcar e Wal-Mart

 

A exemplo do que acontece no Paraná, onde cada uma destas redes está sendo multada diariamente em R$ 70.000,00 e já acumulam milhões de Reais em multas não pagas, estas redes de supermercados que são consideradas as três maiores redes no Brasil não cumprem a lei em vigor em Jundiaí e continuam a distribuir milhões de sacolas plásticas poluentes todos os dias naquela cidade.

Estas redes estão sendo amparadas pela APAS, ABRAS e Braskem para o não cumprimento das leis existentes no Brasil.

O prefeito de Jundiaí, Sr. Miguel Haddad que teve a ótima e louvável iniciativa de promulgar a lei e vem sendo pressionado por estes grupos a adiar ou cancelar a lei.

Isto a população de Jundiaí tem que saber e assim apoiar a lei, não deixando o prefeito sofrer estas pressões econômicas.

Supermercados e redes menores de supermercados de Jundiaí já cumprem a lei e já passaram a adotar sacolas plásticas degradáveis de acordo com a lei.

Já os grandes donos do Brasil, ah sim, estes desafiam as leis, as autoridades e os consumidores. Exemplos não faltam. São estas mesmas três redes que vendem carne oriunda de fazendas instaladas onde antes existia a floresta amazônica.

Formam um verdadeiro cartel quando em conjunto, e de forma combinada, desrespeitam as Leis do Brasil.

Por outro lado, na Argentina tanto o Carrefour, quanto o Wal-Mart utilizam sacolas plásticas oxi-biodegradáveis, mesmo antes da existência de leis naquele país.

A foto do texto é da sacola oxi-biodegradável em uso pelo Carrefour na Argentina.

Este Post tem 0 Comentários

Deixe uma resposta

Back To Top