skip to Main Content

México – Aprovado veto a sacolas não degradáveis na Cidade do México

 

Fano_Quiriego

Plásticos em Revista de 27 de março de 2009

Proposta encaminhada pelo Partido Verde Ecologista, a proibição de sacolas plásticas não degradáveis em lojas da Cidade do México foi aprovada em 26 de março pelo poder legislativo municipal e deve vigorar como normal legal no máximo em 90 dias, a partir da publicação dessa resolução no diário oficial, informou o jornal Plastics News.

Os lojistas terão um ano para subsituir as convencionais sacolas de polietileno por versões à base de materiais biodegradáveis não especificados. Os infratores correm o risco de prisão por 36 horas e multa máxima equivalente a 20.000 parcelas de um dia do salário mínimo mexicano.

Guillermo Salas e Alfredo Lópeza Chamorro, respectivamente presidente e diretor da Associação da Indústria da Transformação de Plásticos do México, reclamam do fato de os legisladores não terem ouvido especialistas do seu setor antes de votarem a denominada lei de Resíduos Sólidos, considera insana por Salas. Chamorro estima que a norma afetará em torno de 350 transformadores de sacolas no país. Segundo Salas, o plástico descartado corresponde a 7% do lixo recolhido na capital mexicana e as sacolas tradicionais respondem por apenas 1% desse índice.

José Manuel Fernandez, sócio diretor da Teknopellets SA, maior reciclador de polietileno de baixa densidade do México, tachou a legislação aprovada de catastrófica para o seu segmento e para o meio ambiente. O dirigente Salas alimenta a esperança de abrandar os impactos negativos da proibição convencendo parlamentares a inserirem modificações na versão definitiva da futura lei.

E aí xiquito nada bacana, que tal dar um pulinho no méxico para comer guacamole e tentar barrar o movimento planetário de desplastificação da nave terra? Não? Porque não? Porque seus mestres não tem negócios no méxico? Ah tá, então está bom. Esquecemos que você não defende os plásticos por amor às sacolas eternas, mas porque é pago pelos mestres do lado negro da força, os poluidores da mãe terra.

O chamorro está errado, o plástico descartado corresponde a 20% de todo o lixo recolhido e as sacolas plásticas correspondem a 10% de todo o lixo recolhido, comecem a falar a verdade pessoal, nós temos estes dados, não adianta maquiar, pensem no planeta e não apenas no bolso.

Estes caras estão se desesperando à toa, ninguém vai parar de fabricar plástico, vão apenas parar de fabricar plástico convencional eterno, eles podem simplesmente trocar a fabricação deste plástico poluidor e iniciar a fabricação de plástico oxi-biodegradável, que não causa desemprego e é ambientalmente correto.

Este plástico também é totalmente reciclável, então não entendemos o motivo de tanta histeria por parte do setor de plástico.

Adoramos a parte do risco de prisão por 36 horas, porque é isso mesmo, poluição é crime ambiental e tem que dar cadeia.

Este Post tem 0 Comentários

Deixe uma resposta

Back To Top