skip to Main Content

Porque tenho a sensação de morar no Paraguai – parte I

Prepare-se, porque o texto será longo.

Antes que você pergunte o que isto tem a ver com ambiente, lembre-se que mais da metade da população mora em cidades e temos que fazer destas cidades lugares melhores para se viver.

O post não se refere só a Maringá, serve para quase todas as cidades do país, mas desta vez só fotografei nossa cidade, da próxima farei isto em Londrina, cidade vizinha, com quase o dobro de habitantes mas que está um lixo do mesmo jeito.

A única cidade que vi que está organizando o caos paraguaio de outdoors, fachadas, letreiros é São Paulo, graças ao Kassab.

Sempre que ando no centro de Maringá tenho a nítida sensação de estar em outro país, o Paraguai.

Paraguaios e simpatizantes, sem briga por favor, não estou falando do país, mas sim daquele lugar em que os brasileiros vão fazer compras, aquela cidade imunda, mal cheirosa.

Veja as fotos abaixo e diga sinceramente se é um lugar agradável para passear.

Primeira pergunta, qual o nome do desavergonhado do vereador que criou a lei de ocupação de calçadas pelos comerciantes?

Gente, quem gosta de fazer comprinhas no paragua, a Avenida Brasil é seu lugar, você irá se sentir em casa.

Esta foto é um primor, mostra em que a Avenida Brasil se transformou, uma pena, porque eu amo esta cidade.

veja a foto abaixo, tem de fogão, geladeira e até colchão ocupando a calçada, o que me faz peguntar, de quem é a calçada?

Sempre pensei que fosse do pedestre, mas não é o que vejo em Maringá.

Não pense você que são só algumas lojas que acham que a calçada faz parte da loja, quase todas fazem esta cagada.

Quer comprar bicicleta, não tem problema, as lojas americanas colocam na calçada em exposição para você, não precisa nem entrar. Que gente com amor no coração, sempre pensando no consumidor, até rolou uma lágrima de emoção, hahaha.

O povo se amontoa – também impedindo quem quer transitar na calçada – para olhar as mercadorias expostas nas calçadas.

Lembram daquela música? … a minha felicidade é um crediário nas casas bahia … pois é, a minha felicidade será o dia que as casas bahia tirarem as mercadorias da calçada, fizerem um letreiro menor, enfim, ficarem civilizados. Tem até geladeira na calçada.

O pessoal da casas bahia, com o tamanho do letreiro vocês estão esperando que algum satélite capte do espaço o nome da loja? É para colocar no google earth?

Isso sem contar as Pernambucanas, porque hoje passei na frente e tinha de tudo na calçada, estavam descarregando eletrodomésticos no horário comercial, mas quando voltei algumas horas depois para tirar fotos ja tinham tirado, mas certamente terei inúmeras oportunidades de flagrar esta vergonha. Lojinha feia do inferno, parece que atravessamos a ponte de Foz do Iguaçu.

Ai, ai, ai, e o que dizer dessa lojas mil, que toma a calçada inteira com balões para atrair o consumidor.

Viu descrever mais algumas pérolas, como o vendedor de geladinho do lado, o enooooorme letreiro da loja, totens na calçada, enfim, o caos total.

Notaram uma noiva perdida na foto?

Eu notei depois que tirei a foto, porque o nome da loja – infelizmente apareceu só um pedaço do gigantesco letreiro – e os calçados na calçada chamaram mais a atenção.

Note que em cada metro da loja tem o nome pendurado, para você ter certeza, consumidor, que está na loja certa.

Mais algumas fotos de calçadas ocupadas – sem o consentimento do consumidor, claro.

Olha que que bacana. o comerciante aproveitou até a calçada para fazer propaganda de sua loja, que meigo. Muitíssimo obrigada senhor comerciante, agora vou sempre andar olhando para baixo para ver mais propagandas, o senhor foi muito criativo, as cores discretas e a pequena fachada com seu nome, mais as mercadorias na calçada não eram poluição suficiente, o senhor tinha que emporcalhar mais minha cidade. Porcalhão.

E essa loja salfer, em qualquer cidade é esta nojeira, mercadorias na calçada, um letreiro enorme cor de gema de ovo, papel picado que as pessoas carregam com os pés e que deixam a cidade uma sujeira e que nossos garis, pagos por todos os consumidores, inclusive os que não compram na salfer pagam para limpar a sujeira que fazem.

Outra lei que estamos redigindo é para horário de descarregamento de mercadorias, que deve acontecer depois das seis da tarde, porque estes caminhões param em qualquer lugar atrapalhando o trânsito, isso dá uma raiva.

Ué, o que aconteceu com esta loja, fui hoje só para tirar uma foto dos móveis que eles deixam na calçada, atravancando a passagem e hoje estava mais civilizado.

Só se for cego você não encontra essa loja, que colocou o letreiro dos dois lados do prédio. Não bastasse isso, ainda colocaram mais um totem para avisar que a fujifilm está ali.

Ai ai, Kassab, venha ensinar para minha cidade como você colocou ordem no galinheiro aí, porque estive em dezembro em sampa e a coisa que mais adorei foi o M do mcdonalds com menos de um metro de altura, uma coisa discreta e aposto que ninguém deixou de frequentar o local pelo tamanho da placa, ao contrário do Mcdonalds daqui que tem uma placa do tamanho de um prédio de 5 andares.

Mas não se preocupe Kassab, também vamos pegar esta lei e copiar – porque o que é bom se copia, com a devida permissão, é claro, como o projeto resíduo zero do Paraná e as leis de utilização de plástico da FUNVERDE para o primeiro e segundo setor que estão sendo copiados no país todo – e este ano vamos acabar com a putaria em Maringá.

Quanta poluição visual, que nojo. à esquerda tem um cartaz com o nome da loja pendurado avançando quase toda a calçada.

Roupas na rua, penduradas em araras, é a própria ciudad del este.

A foto abaixo é ao lado do Banco do Brasil, em plena tarde, com mesas no meio da calçada em um lugar em muito movimento, ficando quase impossível transitar.

Essa é uma região de bancos, por isso o tráfego diário de pessoas é imenso, o cara não se toca de que está atrapalhando?

Uma foto de frente do local ao lado do Banco do Brasil.

Perceba o lixo na calçada em pleno horário de funcionamento do estabelecimento.

Será que o estúpido do comerciante não percebe que lixo enfeia a cidade? Que afasta clientes?

Gente, isso é o mínimo que pedimos, pensem, por favor, não façam as coisas só por fazer, porque não morar em uma cidade ordenada, limpa?

Essa foto é ótima, dois totens, cartaz pendurado do lado de fora, uma placa móvel de não estacione, mesas e cadeiras atrapalhando o tráfego de pessoas, chão sujo, sujo não, imundo … e por aí vai, ECA.

E aí, bateu uma fominha? Nada tema, em Maringá não há problema, venha comer um churrasquinho de gato preparado na calçada, com fumaça para todo lado. Tem até guarda sol e mesa para temperos, que lindo.

Note ao lado e ao fundo as mesas vermelhas na calçada, a cor deve ser para chamar ainda mais a atenção de quem passa.

Perceba mais uma coisa na foto, cadê a árvore que deveria estar aqui, algum safado cortou.

Esta foto é em frente ao Banco do Brasil, onde as pessoas usam o chão como lixeira, mesmo tendo uma lixeira em cada esquina e outra no meio da quadra.

Tem o povo que fica de tocaia esperando os transeuntes passarem para oferecer dinheiro. Assediam todo mundo, são inconvenientes e não ficam parados, esperam a pessoa passar e vão seguindo a vítima a quadra inteira insistindo para que aceitem empréstimo.

Essa gente está usando a rua para fazer negócio, será que pagam taxa de ocupação da calçada?

Na primeira foto a tocaia, onde o predador escolhe a presa perfeita

Nesta foto o predador encontrou a vítima, que será seguida, importunada por todo o quarteirão. Depois o caçador retorna ao ponto de tocaia para espreitar a próxima vítima.

E o que dizer dos imensos letreiros das lojas? Eles pensam que tem alguém cego? Fica uma bagunça visual desagradável, um caos total, muito desagradável.

Essas lojas não vendem qualidade, vendem o quanto maior, mais brilhante, mais chamativo melhor.

Daqui a pouco vão colocar stripers em frente das lojas para atrair clientes. Oh céus, só falta isso inspirar os porquinhos.

E o que falar dos banners no meio da calçada? Em todos os lugares eles tem o que chamam de totens, às vezes mais de um por loja, um verdadeiro nojo.

Gostei da frase “a sua família merece”, merece sim, uma calçada limpa senhor comerciante, sem totens, sem poluição visual.

Vendedores a cada esquina, sem obrigação de recolher o lixo que gera.

farmácia nissei, estou escrevendo em minúsculo porque eles não respeito nossa calçada e certamente jamais comprarei numa farmácia que usa a calçada para propaganda.

E o que dizer desse banco – isso é um banco? – que tirou a árvore da frente e colocou uma imensa placa. Gente ridícula, aproveitadora, sem noção.

E mais um totem do lado de imensa placa, porque a placa era pouco para eles.

Vou colocar mais uma foto para você ter uma noção de como é absurda esta situação, em uma cidade onde bate facil facil os 40 graus no verão, o estúpido do dono do estabelecimento colocar uma placa no lugar de árvore.

Boicotem este banco, eles não tem respeito pela população. Empresário inescrupuloso deve ir à falência.

E o que dizer dos comerciantes que colocam o lixo em pleno horário comercial para fora? Vereadores, porque vocês ao invés de fazerem leis ridículas de ocupação de calçada não fazem uma lei regulamentando o horário de colocar o lixo para fora, a exemplo da cidade de Uberaba, Minas Gerais, em que o lixo só pode ser colocado para fora depois do fechamento do estabelecimento, das 8 as 10 da noite.

Mas senhores vereadores, não se preocupem, vocês não vão ter que se esforçar, vamos pegar a lei e levar prontinha para um de vocês propor.

Sabemos que trabalhar cansa, por isso, sempre que queremos que alguma coisa aconteça, levamos o texto da lei mastigadinho, só para algum de vocês aprovar.

E os cachorreiros? Deusmelivreeguarde, em cada esquina tem um e no local sempre tem centenas de pombos, transmissoras de dezenas de doenças mortais.

Pombo é rato com asas, vai onde tem sujeira, o que me leva a pensar … hmmm … esses cachorreiros estão mantendo o local limpo? A resposta está na ponta da língua. Não é claro que não, são lugares imundos, é só dar uma olhada no cachorreiro da Avenida Brasil ao lado do Cine Plaza, quando você passa a pombalhada levanta vôo, credo, que medo.

Claro que os cachorreiros também tem bancos, banquetas para os clientes, e quem passa que se dane.

Tem um cachorreiro ao lado das lojas americanas, onde é intransitável, o cara toma todo o espaço dos pedestres.

Tem cachorreiro organizado, coloca até lona para marcar o local.

Veja o chão, que porcalheira.

E o discreto cartaz anunciando que a loja osmoze está com 50% de liquidação. Nooossa, é claro que, agora que vi um anúncio do tamanho de um ônibus certamente me convenceram, vou comprar mesmo … em outra loja mais civilizada.

Vamos boicotar estes idiotas até aprenderem a comercializar suas mercadorias sem fazer poluição visual.

Depois falam que o prato típico de Maringá é porco no tacho, pois está mais para cachorrão, e sem higiene.

Veja esta foto e diga se você acha que isto é a cara de uma cidade civilizada. Porque eu não acho.

Esses dois cachorreiros são os mais nojentos da cidade, pois toda vez que passo por ali é só pombo que voa, sujeira na rua … cadê a saúde pública? Onde está a fiscalização? Como as pessoas tem coragem de comer ao lado de pombos e tanta sujeira?

E esses porcos que colocam propaganda nos orelhões e postes? Porque não são condenados a limparem a sujeira? Qual a dificuldade para se fazer isso se o nome da empresa, telefone, está tudo escrito? Isto é caso para cadeia, ou pelo menos pena alternativa, limpando a cidade, com um cartaz pendurado no pescoço, EMPORCALHEI A CIDADE E AGORA ESTOU SENDO OBRIGADO A LIMPAR.

Alguém reconhece este restaurante? Maravilhoso, comida ótima, muito bonito, mas … qual o direito que eles tem ao reformar a calçada e não deixar nem 10 centímetros para o pedestre? Tomaram a calçada toda com areia, pedra e o escambau.

Bom, estas fotos foram feitas no sábado, antes do carnaval, então por isso não tinha tanta sujeira para mostrar, mas prometo que tiro um dia de folga e num dia de movimento normal, lá pelo dia 10 do mês que vem vou dar uma volta a pé para registrar outros momentos tão lindos de nossa cidade.

Não tirei foto de pessoas distribuindo folhetos – por falar nisso, semana passada surtei porque um desses moleque que distribuem estes folhetos simplesmente amassou um e jogou no chão diante de minha recusa em aceitar a propaganda, dai fiz o calhordinha catar e jogar na lixeira que estava a 10 passos dele, – porque essas pessoas distribuem as propagandas na rua mas não são obrigados a catar depois que as pessoas jogam no chão – muitas vezes a poucos passos de onde receberam.

Faltou também o povo que fica com o microfone na calçada aos berros chamando clientes para dentro das lojas, vendedores que ficam insistindo para que você entre nas lojas, os camelôs que vendem de tudo na calçada, sem que não passe um fiscal para coibir o comércio ilegal de mercadorias e tenho certeza de que esqueci mais um monte de coisas.

Outra coisa que faltou fotografar foi seguranças empoleirados em cima de escadas para impedir que as pessoas furtem as mercadorias dispostas na calçada

Ah, esqueci dos carroceiros, na maioria das vezes crianças, atrapalhando o trânsito para catar lixo das lojas. Lojistas, se vocês colocarem o lixo para fora depois das seis da tarde o problema dos carroceiros será resolvido.

Se você comerciante, abastecer seu comércio de mercadorias depois das seis da tarde, o problema com os caminhões, calçadas cheias de mercadorias, também será resolvido.

Tudo tem solução e na esmagadora maioria das vezes esta solução é muito fácil, só tem que raciocinar.

Desculpe o post tão longo, mas no final do ano a FUNVERDE apresentou aos conselheiros do COMDEMA – conselho de defesa do meio ambiente de Maringá estes problemas, o que resultou em uma força da polícia militar, IAP, prefeitura e esqueci os outros órgãos que formaram uma força tarefa para conter o som alto – pena que tenha ficado só perto da universidade, porque os comerciantes colocam as caixas de som na calçada e obrigam todo mundo a ouvir sua propaganda, música brega, locutores que assassinam a língua mãe.

Então a sujeira acaba aqui e agora, porque na próxima semana tem outra reunião do COMDEMA e iremos apresentar as fotos acima e certamente vamos resolver estes problemas em 2008.

Agora preciso de uma ajuda, quem foi o vereador que fez a lei da ocupação da calçada? Precisamos derrubar esta lei ridícula.

Tudo bem você colocar mesas e cadeiras à noite, desde que se deixa um espaço decente para os transeuntes, afinal, este é um país tropical, todo mundo merece tomar uma cerveja gelada à noite, depois de trabahar o dia inteiro, mas de dia é muita falta de respeito.

E principalmente quero saber se essa lei também diz respeito aos lojistas fazerem da calçada uma extensão de seu comércio.

Então este ano será muito corrido, porque vamos propor várias leis para organizar esta bagunça que se tornou nossa amada cidade.

Mas depende de nós, os cidadãos do Brasil, mudar nossas cidades para melhor, porque ninguém faz nada sem um chute na bunda e que melhor chute do que reclamar nas lojas, boicotar se a reclamação não resolver, falar com seu vereador – espero que você lembre em quem votou – denunciar para o ministério público, reclamar com o orgão fiscalizador, como o IAP no Paraná, com o prefeito de sua cidade, enfim, ser mais cidadão argentino e menos cidadão brasileiro acomodado.

Este Post tem 10 Comentários
  1. Excelente post. Não foi longo, foi para mostrar um pouco do que temos por aí. A situacao é crítica, aterrorizante, não tem adjetivo para qualificar. O que se passa na cabecinha dessas pessoas? Ah, já sei, deve ser o tal capitalismo($$$). Que mente fraca e sem inspiracao. Aqui onde moro a situacao nao está assim, AINDA, vamos esperar para ver, hehe.
    Vamos fazendo a nossa parte, é o que posso dizer.

  2. da para ver que tu conhece o paraguay mesmo! nem la é tao poluido como a TUA cidade! e em vez de tirar fotos e ficar criticando, porque tu nao levanta essa bunda da frente do computador e vai fazer alguma coisa para mudar??!! bom, tal vez porque tu es uma a MAIS que so sabe criticar, em vez de fazer algo para concientizar as pessoas e mudar! aposto que nao fazes nada!! so criticas, porque nao consegues fazer nada para mudar o mundo ou as pessoas. e outra coisa, nao precisava ir a outro pais para fazer essa comparacao, ou melhor, se a tua intençao era fazer uma comparaçao, por que nao usaste uma BOA referencia, em vez de uma ruim (por ti)???? acho que conheces pouco.. e nao deverias falar quando te faltam as informaçoes. deverias trocar o titulo do teu post.

  3. sobre o post acima..
    desculpe.. nao quiz ser grosseira.. mas realmente nao gostei do titulo do teu post. acho que sempre que postares, deverias pensar algo mais sensato e que nao ferisse a terceiros, como foi meu caso. pois eu moro no paragua, na capital, mas atualmente estou morando em sao leopoldo, rs.. e posso te dizer que aki e muito parecido com a tua cidade! muito poluido.. mais uma vez, desculpe! pois tambem sou a favor domovimento verde! e da concientizacao das pessoas, eu sempre faco o que esta ao meu alcance.. e espero que tu tbm!

    abracos.! e novamente, gostaria muito que trocasses o titulo!

  4. Bom tarde!

    Estava procurando algo sobre Ciudad Del Leste e esbarrei no site de vcs na página que entitula-se assim:
    “Porque tenho a sensação de morar no Paraguai – parte I”
    Duas coisas?
    Vcs foram muito felizes e viram o “Paraguay Ciudad Del Leste” numa data especial ou nunca foram ao “Paraguay Ciudad Del Leste”.
    Aquilo lá que é um inferno.
    O que as fotos do linck “http://funverde.wordpress.com/2008/02/03/porque-tenho-a-sensacao-de-morar-no-paraguai-parte-i/” mostram se compararmos com o Paraguay é cinco estrelas…
    Estive lá duas vezes, sei do que estou falando, pra ter um ídéia até balearam uma pessoa ao lado do nosso ônibus.
    Não é crítica, apenas uma constatação.
    Cordialmente
    Alexandro
    Gerente TI – Novo Hamburgo RS

  5. Por que los brasileros tienen una obsesion con Paraguay? Tienen frontera con varios paises, pero el contrabando solo entra de Paraguay. Dices que balearon a una persona cerca tuyo. No conoces Sao Paulo o Rio de Janeiro? En Brasil se pasan hablando mal del Paraguay en todos lados, en la tele, en la radio y en las bromas. Tienen una obsesion enfermiza. Ahora te pregunto: como te sentirias si empezamos a decir… fulana es tan puta como las brasileras. Si, porque esa es la fama que tienen MUNDIALMENTE (aunque no opino lo mismo). Rio de Janeiro es considerado un burdel gigante de 8 millones de personas, donde se balean no una ni dos personas, sino cientos! Asi que dejate de joder y mira y soluciona los problemas que tiene tu pais, antes de hablar de otros.

  6. Me desculpe mais você não sabe qual a verdadeira sensação de morar no Paraguay, começamos pelos impostos que lá saõ reduzidos em mais de 50% aos nossos, o respeito que um tem com os outros, podemos dormir com as janelas abertas e com as chaves dos carros no contato que não são levados.

  7. Gente, nunca dei tanta risada com comentários, alegrou meu dia!
    Até pressão esta rolando para você mudar o título do seu post?
    Ao contrário da maioria ai, te parabenizo por ser um dos poucos que fala a verdade sem ter vergonha. Pois todos são cheios do politicamente correto e se gabam em dizer “ai não sou racista, não sou estadista…” Mas por favor, atire a primeira pedra quem realmente é assim!
    O Paraguai tinha tudo para dar certo, mas pelo fato da escória portuguesa que colonizou o Brasil ter invadido tal país e ter o reduzido a nada, o que podemos fazer?
    O Paraguai realmente é um nojo é um lixo, mas não acho que pode comparar uma cidade tão agradável como Maringá com aquele fim de mundo. Com certeza a cidade tem seus problemas, mas aqui temos solução ao contrario das cucarachas!
    Obrigada Maringá por ter uma colonização que não vem da escória da Europa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top