skip to Main Content

Desperdício Zero – o Paraná está fazendo sua parte. E o seu estado?

Robert Scott Photography.ca

Boletim eletrônico semanal da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos nº 197

Desde o ano de 2003, a política de resíduos sólidos do Estado tem priorizado a redução do volume de lixo destinado aos aterros sanitários, bem como o fim dos lixões a céu aberto no Paraná. Através do Programa Desperdício Zero estabelecemos uma meta de redução de 30% das 20 mil toneladas de lixo que diariamente são geradas no Estado. Convocamos a sociedade, os grandes geradores de resíduos, os agentes ambientais e estamos obtendo bons resultados, pois muitas vezes o que é considerado lixo para uns, é matéria-prima para outros.

A coordenadoria de resíduos sólidos da Secretaria do Meio Ambiente incluiu, definitivamente, os grandes geradores de resíduos nos processos de coleta e reciclagem dos produtos que disponibilizam no mercado – como determina legislação federal 6.938/81 que aborda, entre outros temas, a ‘responsabilidade solidária’ na destinação final dos resíduos sólidos, e a lei estadual 12.493/99, que dispõe sobre a destinação final dos resíduos no Paraná.

Com base nesta metodologia, somos o primeiro estado brasileiro a polemizar a discussão sobre os danos da sacola plástica; implantamos a coleta de óleo de cozinha – garantindo o recolhimento de 10 mil litros de óleo mensalmente; lançamos a primeira campanha de recolhimento de vidro – em parceria com a Associação Brasileira de Vidros (ABIVIDRO); estamos monitorando a destinação das garrafas long neck. Hoje o Paraná é o primeiro estado brasileiro em recolhimento de embalagens de agrotóxicos; já recolhemos mais de cinco mil metros quadrados de banners inutilizados e, por meio de oficinas, transformamos este material em sacolas e outros materiais; reunimos os geradores de pilhas, pneus, baterias e resíduos da construção civil e solicitamos a correta destinação dos seus resíduos; desenvolvemos projeto de reciclagem em parceria com a empresa Tetra Pak; lançamos o Manual da Cozinha Alternativa para o reaproveitamento de alimentos e o Manual da Compostagem. Temos apostado na capacitação de gestores ambientais e formação de Associações de Coletores, visando emprego e renda para as famílias mais carentes.

Apenas nesta gestão, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) licenciou 149 aterros, construiu e entregou 35 e
outros 17 estão em fase de finalização. Solucionamos problemas históricos como os lixões de Guaraqueçaba – em fase de construção – e estamos prestes a solucionar Paranaguá.

Estas são algumas das ações que o Governo do Paraná por entender que a participação da sociedade é fundamental no processo de redução do lixo levado aos aterros. Estamos estimulando a mudança de atitude, hábitos de consumo, combate ao desperdício, incentivo a reutilização e o reaproveitamento dos materiais potencialmente recicláveis.

Para nós, monitorar a destinação adequada dos resíduos sólidos, e promover a recuperação do passivo ambiental significa, acima de tudo, garantir a qualidade dos nossos recursos hídricos e recursos naturais para as futuras gerações.

Rasca Rodrigues é secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Nós podemos comprovar que não é propaganda política, pois temos acompanhado o programa desperdício zero desde a sua criação.

É por isso dá orgulho ser paranaense, pelo menos nessas duas gestões do governo Requião.

Nosso medo é, o próximo governo continuará a limpar nosso estado dos resíduos, continuará com os projetos de agricultura orgânica, banindo transgênicos, incentivando o uso de orgânicos na merenda escolar?

São muitos os os avanços na área ambiental ambiental nesse governo, o Paraná está a anos luz de qualquer outro estado deste país nos projetos, leis e fiscalização ambiental.

Claro que ainda há muito o que se fazer, mas estamos conquistando uma vitória por vez, um resíduo por vez.

É por isso que dizemos que temos medo, temos muito medo da era de ouro ambiental do Paraná acabar junto com este governo.

Este Post tem 2 Comentários
  1. É bom ver que em nosso país existem seres pensantes, seres racionais e realmente preocupados com a urgente questão ambiental. E o mais incrível: no governo! É… Isso nos dá esperanças! Pena que o restante do país seja tão atrasado e ignorante..

  2. MUITO BOM QUE O PARANÉ ESTA FAZENDO A SUA PARTE POR QUE AKEE NA BAHIA TÁ ZERO ISS OPOR QUE OS POLITCOS SE PREOCUPAM MAIAS COM O FUTEBOL DO QUE COM ASSUNTOS IMPORTANTES COMO ESSE, NÓS FAZEMOS A NOSSA PARTE MAS NÃO É SUFICIENTE PARA AJUDAR O GOVERNO TE MQUE TOMAR UMA POSIÇÃO URGENTE…

Deixe uma resposta

Back To Top